A safra de novos sedãs esperada para 2011 começa a ganhar volume. Depois do Renault Fluence, apresentado no final do ano passado (mas que começa só agora a ser vendido), chega ao mercado brasileiro o Peugeot 408, sucessor do 307 Sedan. Importado da Argentina, o modelo chega em três versões: Allure, por R$ 59.500, Feline, custando R$ 74.900; e Grife, que sai por R$ 79.900. Seus principais rivais serão os novos Honda Civic, Toyota Corolla, VW Jetta, Hyundai Elantra e Chevrolet Cruze.

Apesar da mudança radical no visual, o 408 mantém a motorização do 307 Sedan. Ou seja, a novidade é equipada com o mesmo motor 2.0 flex, de até 151 cv, acompanhado (infelizmente) pelo mesmo câmbio automático de apenas quatro marchas. Essa transmissão é a única opção para as versões mais caras, mas é oferecida na Allure como opcional, elevando seu preço para R$ 64.500. Segundo a Peugeot, uma nova versão equipada com o 1.6 THP de 156 cv do 3008 (e com câmbio automático de seis marchas) deve chegar no segundo semestre. 

Quanto às medidas, o 408 tem 4,69 m de comprimento (21 cm mais longo que seu antecessor) e 1,81 m de largura (5 cm a mais que o 307 Sedan). O 408 também esticou 10 cm no entreeixos. Suas rodas são de aro 16 na configuração Allure e 17 nas versões Griffe e Feline.  Seu porta-malas é de 526 litros. A expectativa da Peugeot é vender 1.500 unidades mensais da sua novidade.

Amanhã, 16, AUTOO estará presente no lançamento oficial do 408, e trará mais informações e as primeiras impressões do novo sedã.

Rodrigo Mora

|