Entre as marcas produtoras de superesportivos, a Porsche é a que terá mais novidades para mostrar no Salão do Automóvel de São Paulo, entre 27 de outubro e 7 de novembro. Durante a mostra paulista, a fabricante alemã exibirá a versão híbrida do Cayenne (conforme havíamos antecipado), além de lançar três modelos: Panamera V6, 911 GT2 RS e Boxter Spyder.

Boxter Spyder: a versão conversível do Spyder se junta às configurações Boxter e Boxter S como o modelo mais leve da marca, com 1.275 kg. Para emagrecer, o roadster passou por uma dieta que inclui a substituição das maçanetas internas por alças de tecido e a remoção da moldura do conjunto de instrumentos do painel e do acionamento elétrico da capota. Sistema de som e ar-condicionado também foram removidos, mas ficaram como opcionais e sem custo.

Atrás de motorista e passageiro há um motor 3.4 litros de 6 cilindros e 320 cv, acoplado a um câmbio PDK, dupla que faz o Boxter Spyder chegar aos 100 km/h em 4,8 segundos (com o Launch Control acionado) e à velocidade máxima de 267 km/h.

Cayenne S Hybrid: dividindo a plataforma do Volkswagen Touareg Hybrid, o SUV leva motor 3.0 litros V6 de 325 cv, associado a um elétrico, de 50 cv. Segundo a Posche, é possível rodar somente no modo elétrico, mas somente por cerca de 2 km e à velocidade máxima de 50 km/h. nao

Panamera V6: mais comedido (na potência, no consumo e no preço) que as versões S e 4S, a variante V6 adota um bloco de 3.6 litros e 300 cv, que segundo a Porsche alcança consumo médio de 10,8 km/l, graças, em parte, ao câmbio PDK de dupla embreagem e ao sistema start/stop.

GT2 RS: para os donos de 911 Turbo insatisfeitos com seus 500 cv, a Porsche terá no Brasil o radical GT2 RS, o carro de rua mais potente já feito pela Porsche. Empurrado por um motor 3.6 litros biturbo, de 620 cv, terá sua produção limitada em 500 unidades. Dados da marca apontam para 330 km/h de velocidade máxima e 0 a 200 km/h percorridos em 9,8 segundos.

Rodrigo Mora

|