A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) divulgou hoje o balanço econômico da indústria automotiva. Apesar da queda de 9,6% nas vendas, que caíram de 277,8 mil unidades em abril para 251,1 mil veículos em maio, o Brasil se firma como quarto mercado mundial, batendo a Alemanha e ficando atrás somente de China, a líder, EUA e Japão. No acumulado do ano, foram emplacados 1,316 milhão de veículos, superando o 1,18 milhão da Alemanha, que até então ocupava a posição. O montante, porém está muito longe dos 5,4 milhões da China, 4,6 milhões dos EUA e 2,08 milhões do Japão.

Contrapondo a queda nas vendas, houve alta na produção. Maio superou abril em 6,6%, quando foram fabricadas 309.629 unidades, contra 290.325 do quarto mês do ano. De janeiro a maio, foram 1,43 milhão de veículos produzidos, alta de 20,7% na comparação com o mesmo período de 2009, que fabricou 1,18 milhão de unidades. As exportações, sensivelmente afetadas pela crise de 2008, se recuperam. Foram vendidos para outros países 68.163 veículos, alta de 38,1% frente às 49.343 unidades exportadas em abril. Segundo Cledorvino Belini, o novo presidente da Anfavea e também presidente da Fiat, o mercado interno deve fechar 2010 com 3,4 milhões de veículos comercializados.

Rodrigo Mora

|