No papel, o Focus é hoje um carro quase impecável: é flex, potente, tem diversas versões, itens inexistentes em parte da concorrência, como suspensão independente e direção com três ajustes de atuação, e design moderno. Mesmo assim perde – e de longe – para o Hyundai i30, o coreano que lidera o segmento de hatches médios desde o ano passado.

E pensar que o i30 nem motor flex tem além de ser considerado um carro de manutenção cara. Nessa briga de gente grande, o Ford melhorou sua posição desde o lançamento em 2008. Mudou motores, câmbio, melhorou seu pacote e uma campanha agressiva pela primeira vez foi adotada pela montadora para torná-lo conhecido – a geração anterior, por exemplo, vivia esquecida na estratégia da empresa mesmo sendo quase unanimidade da crítica.

Agora a Ford dá mais um passo me direção ao i30 ao lançar a versão Titanium. Sucessor do Ghia, o modelo é o topo de linha e traz como novidades os faróis direcionais, rodas de liga com desenho modificado e mais detalhes cromados.

A meta da Ford é destacar a esportividade do carro, um aspecto que não era associado à grife Ghia, mais voltada para o luxo. Os preços do Focus Titanium são R$ 71.660 para a versão hatch e R$ 78.430 para a versão sedã.

A montadora também melhorou os pacotes do Focus GLX, versão intermediária do modelo. O GLX com motor 1.6 vem agora com faróis de neblina e porta-luvas refrigerado enquanto o GLX 2.0 acrescenta também os sensores crepusculares, de chuva, retrovisor eletrocrômico, partida por botão e sistema de som premium.

Sedã empacado

Se o hatch é o hoje o vice-líder do segmento, a versão sedã continua um carro de pouco apelo, mesmo com todos os esforços da Ford em reverte isso. Em 2010, o modelo foi o 7º mais vendido atrás do já conhecido C4 Pallas, da Citroën. Pior: este ano o mexicano Sentra, da Nissan, o ultrapassou por poucos carros até fevereiro.

Além de ter de enfrentar uma lista de rivais muito mais forte, que inclui os japoneses Corolla e Civic, o Focus Sedan ainda sofre com a concorrência interna do Fusion, o sedã maior da Ford que vem do México por um preço competitivo e que pode ficar até mais em conta que seu irmão argentino.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/