O “dieselgate” continua rendendo prejuízos para a Volkswagen. Desta vez, a marca alemã poderá ser multada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos em US$ 90 bilhões devido a instalação de dispositivos ilegais para prejudicar os sistemas de controle de emissões, que, de acordo com o processo, viola a “Lei do Ar Limpo” (Clean Air Act, em inglês) da agência de proteção ambiental norte-americana.

A multa por violação é de US$ 32,5 mil por automóvel fraudado (cerca de 600 mil carros da empresa vendidos por lá saíram de fábrica com o dispositivo fraudador). A ação está sendo arquivada no Distrito Leste de Michigan e, em seguida, será transferida para o norte da California, onde ações judiciais coletivas contra a Volkswagen estão pendentes. 

“Nós estamos alegando que eles sabiam o que estavam fazendo, eles violaram intencionalmente a lei e as consequências foram significativas para a saúde”, disse um funcionário do Departamento da Justiça. Há ainda investigações de fraude criminal contra a VW para enganar os consumidores e órgãos reguladores dos EUA.  

Redação

Redação |