Há muito tempo aguardado no Brasil, o motor 1.0 EcoBoost enfim foi confirmado pela Ford. A marca apresentou o propulsor num evento nesta quarta-feira (25) em São Paulo e antecipou que o New Fiesta será o primeiro modelo a ser equipado com ele a partir de julho.  

Para quem não sabe, o Ecoboost de um litro utiliza a consagrada combinação de turboalimentação com injeção direta de combustível. Com isso, aumenta-se dramaticamente a eficiência do motor tanto em potência e torque quanto em consumo. Basta, para isso, lembrar do motor TSI 1.0 que equipa o up!, hoje um dos mais eficientes do mercado.

A escolha do Fiesta como carro de estreia do motor tem uma razão simples: o propulsor será importado da Romênia (portanto mais caro) e não será flex. Já tropicalizado e apto a receber nossa gasolina com altas doses de etanol, por aqui ele vai entregar 125 cv de potência a 6.000 rpm e 17,3 kgfm de torque disponível a apenas 1.400 rpm. Para dar uma ideia de sua eficiência, a Ford destaca que o Fiesta 1.0 Ecoboost acelera de 0 a 100 km/h num tempo 20% menor que o 1.6 Powershift (9,6 segundos contra 12,1). 

Não é à toa que nos Estados Unidos, o 1.0 turbo equipa carros como o Focus e o Fusion, algo impensável por aqui, por enquanto. Quando questionados pelo AUTOO, os executivos da marca ainda não abrem o jogo, mas é quase certo que o 1.0 EcoBoost também deverá se tornar flex no médio prazo, assim como ele servirá para "abrir as portas" da tecnologia para outros propulsores da família. Moderno e eficiente, além de injeção direta de combustível com bomba de alta pressão, turbocompressor e duplo comando variável de válvulas, o 1.0 EcoBoost utiliza uma nova estratégia de balanceamento do motor, bomba de óleo variável, correia banhada em óleo, coletor de escape integrado no cabeçote e sistema de arrefecimento dividido. Seu bloco, contudo, ainda é de ferro, enquanto o 1.0 turbo da rival Volkswagen é construído em alumínio. 

O New Fiesta 1.0 que chegará às lojas a partir de julho será oferecido somente com a transmissão de dupla embreagem e 6 marchas, um diferencial importante frente ao Volkswagen up! TSI e o Hyundai HB20 Turbo, que contam somente com transmissões manuais. A Ford também deverá posicionar essa versão do New Fiesta como a topo de linha, com preço talvez até superior ao praticado hoje na configuração Titanium 1.6 PowerShift, tabelada em R$ 69.490. Se haverá algum reposicionamento da gama New Fiesta ainda é difícil dizer, algo que só ficaremos sabendo com o lançamento em junho, mas é bem possível que o hatch mantenha a oferta dos motores 1.5 e 1.6 16V. 

Além disso, o novo Fusion, que estreou um facelift neste ano nos EUA, chegará por aqui em breve com o motor 2.0 EcoBoost atualizado, agora utilizando um turbo pulsativo (Twin Scroll). A nova geração do Edge também deverá chegar por aqui com algum membro da família EcoBoost sob o capô. 

 
 
Motor 1.0 Ecoboost, da Ford
 
Motor 1.0 Ecoboost, da Ford
Motor 1.0 Ecoboost, da Ford
Ford Fiesta 2016
 
Ford Fiesta 2016
Ford Fiesta 2016
 
 

 

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |