O Logan já era um agente duplo por ser vendido em diferentes partes do mundo pela Renault e sua divisão romena, a Dacia. Pois agora o sedan popular tem uma terceira identidade: Mahindra Verito. Destinado ao mercado da Índia, o modelo, por ironia, marca o final da parceria entre a montadora francesa e a empresa local, que adquiriu todas as ações da antiga aliança e de quebra ficou também com a linha de montagem do veículo no país.

Apesar dessa independência para produção do carro, a Mahindra & Mahindra ainda depende da Renault para o fornecimento de motores. Na Índia, o sedã pode ser equipado com o propulsor a gasolina 1.4 litro de 75 cv ou 1.5 dCi (turbodiesel) de 65 cv. As duas opções possuem apenas a opção de câmbio manual de 5 marchas.

Visualmente, o Logan “indiano” se diferencia da versão francesa pela grade frontal e para-choque redesenhados. Na traseira a única mudança é um aplique de alumínio na tampa do porta-malas destacando o logotipo da Mahindra. Já o interior tem o mesmo desenho do sedã original, porém todo acabamento é em tons claros, algo incomum no Brasil, por exemplo.

Concebido para ser um carro acessível tanto no Brasil como na Romênia ou na França, o Logan segue a mesma postura na Índia. Por isso, equipamentos extras, como ar-condicionado e direção hidráulica, são itens opcionais. O Verita ainda pode ser equipado com freios ABS.

Mahindra no Brasil

A Mahindra não só está presente no mercado brasileiro como também monta seus veículos por aqui, em Manaus (AM).  A marca indiana atualmente oferece no mercado nacional três produtos: Picape CD, Picape CS Chassi e o SUV (sim, esses são os nomes dos carros). Todos os modelos têm motor MWM 2.6 turbodiesel e câmbio manual de 5 velocidades.

Thiago Vinholes

|

Veja mais notícias da marca