Vendido no mercado brasileiro entre 1998 e 2010 em sua primeira versão, o Renault Scénic acaba de estrear sua quarta geração na Europa. O novo modelo está sendo a principal atração da marca francesa no Salão de Genebra, que acontece até o dia 13 de março, e chega para comemorar os 20 anos da minivan. De acordo com a empresa, a nova geração “redefine o conceito” da categoria.

O novo Scenic apresenta linhas mais modernas, influenciadas pelos últimos lançamentos da marca, como é o caso do crossover Captur, e principalmente pelo conceito R-Space. O destaque fica por conta dos faróis afilados de LED na dianteira, interligados a grade com o logotipo em losango da Renault no centro, além do teto em forma de arco, que devido ao acabamento em preto, forma uma espécie de junção com as janelas laterais e o vidro traseiro. Há ainda lanternas traseiras de LED e rodas de 20 polegadas.

No interior, o modelo está mais espaçoso, graças as novas medidas. O modelo recebeu aumento de 40 mm no comprimento (4.406 mm), 20 mm na largura (1.865 mm) e 13 mm na altura (1.653 mm), enquanto a distância entre-eixos está maior em 32 mm, chegando a 2.734 mm. O porta-malas também aumentou, passando de 555 litros para 572 litros.

A cabine traz ainda sistema de entretenimento R-Link 2 com tela vertical sensível ao toque de 8,7 polegadas, head-up display, sistema de som surround Bose com 11 alto-falantes e subwoofer, console central deslizante com capacidade de armazenamento de até 13 litros, assentos retráteis e teto panorâmico de vidro.

Entre os equipamentos, o novo Scenic se sobressai por ser a única minivan da categoria a oferecer sistema de frenagem de emergência com detecção de pedestres como item de série. Há também controle de cruzeiro adaptativo, assistente de partida em rampas, câmera de ré, sensores de estacionamento, alerta de distância, assistente de estacionamento e cinco modos de condução (Neutral, Sport, Comfort, Perso e Eco).

Na linha de motores, o Renault vai dispor de opções a diesel (de 95 cv, 110 cv, Hybrid Assist de 110 cv, 130 cv e 160 cv), com câmbio manual de seis marchas ou automatizado de sete velocidades, e a gasolina (de 115 cv e 130 cv), sempre com transmissão manual de seis relações.

A quarta geração do Scenic, porém, está longe do Brasil, já que o primeiro modelo foi descontinuado devido as baixas vendas e, sobretudo, pela predominância dos crossovers e SUVs no mercado. Para este segmento, a marca prepara o lançamento do Captur.

 
 
Renault Scénic 2017
 
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
 
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
 
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
 
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
 
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
 
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
 
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
 
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
 
Renault Scénic 2017
Renault Scénic 2017
 
 
Leonardo Andrade

Leonardo Andrade |