Após passar maus bocados sob administração GM, uma nova fase começa para a tradicional fabricante sueca Saab. Nesta semana a empresa, atualmente dirigida pela holandesa Spyker, iniciou em Ramos Arizpe, no México, a produção do crossover 9-4X. O modelo, inicialmente destinado somente para o mercado local e dos Estados Unidos, também poderá ser vendido no Brasil ainda neste ano com administração da importadora independente Platinuss, que já traz para o país os superesportivos da Pagani e Koenigsegg.

No México, o 9-4X é produzido nas versões com motor 3.0 V6 aspirado de 265 cv e o top de linha da série Aero com bloco 2.8 V6 turbo de 300 cv. As duas versões vem com câmbio automático de 6 marchas e tração integral, além de outros recursos como navegador GPS no painel e sistema Stop/Start, que desliga o propulsor quando o carro encontra-se parado, como em semáforos e situações de trânsito pesado, e volta a liga-lo quando o pedal do freio é aliviado. A lista de itens inclui ainda 7 airbags e controle eletrônico de estabilidade (ESP).

Se de fato voltar ao Brasil esta será a segunda passagem da marca pelo país. No início dos anos 90, ainda sob as rédeas da GM, a fabricante escandinava ofereceu no mercado nacional o sedã 9000 importado da Suécia. Porém, a investida não deu certo. Apenas 20 unidades do carro foram vendidos e a empresa acabou fechando suas duas concessionárias oficiais em São Paulo. 

Thiago Vinholes

|

Veja mais notícias da marca