Fabricada no Brasil desde 1957, a Kombi pouco mudou nesses mais de 50 anos no mercado. Derivada do fusca, a famosa van da Volkswagen nasceu para o trabalho e hoje ganhou status de carro cult. Porém, mais do que qualquer outro veículo no país, o modelo já passou da hora de evoluir, o que não está nos planos da marca. Mesmo assim, o designer Eduardo Oliveira propôs uma nova cara a “Velha Senhora”.

Os desenhos são feitos no computador com ajuda de programas especiais. Em seu site, o autor afirma que a ideia foi manter o visual de “pão-de-forma”, mas com traços mais atuais. Os faróis redondos e a parte frontal pronunciada foram inspirados na primeira versão da van. Oliveira também manteve o motor na parte traseira com a posição de condução acima do eixo dianteiro.

O designer manteve o estilo nostálgico da Kombi no interior. O banco inteiriço para três ocupantes e o painel de instrumentos redondo ainda estão lá, mas a alavanca do câmbio, que sobe direto do assoalho no modelo atual, no projeto está inserido no console. A van proposta por Oliveira também já tem toda uma linha com versões diferentes, indo da opção picape a variante “Cross” com tração 4x4.

Thiago Vinholes

|