Finalmente ele chegou às lojas. Depois de escoltar a Tocha Olímpica pelos quatro cantos do país e um verdadeiro bombardeio de peças publicitárias nos mais diferentes veículos, o Nissan Kicks estreou e já trouxe bons frutos para a marca japonesa.

Se em agosto ele figurou no ranking de vendas com uma discreta sétima posição, o Kicks mostrou que tem fôlego para escalar alguns lugares com a chegada das versões mais acessíveis, algo que deverá ocorrer por volta de março de 2017 quando ele começará a ser fabricado no Brasil. 

Por enquanto oferecido somente na versão topo de linha, a SL de R$ 89.990, o Kicks tem concorrentes fortes na categoria e por isso o AUTOO resolveu colocá-lo lado a lado do líder Honda HR-V para ver do que o estreante é capaz. Vamos acompanhar essa batalha desses dois samurais.

1º round: preço

Tomando por base o preço do Nissan Kicks SL, o Honda entra no ringue com a versão EX, tabelada em R$ 93.000 e que não por acaso ficou um pouco mais recheada com a estreia da linha 2017.

No quesito preço e até mesmo o custo-benefício como um todo, o Kicks SL dá uma lavada no HR-V EX. O SUV compacto da Nissan sai de fábrica com revestimento interno de couro, traz central multimídia com navegador integrado, ar-condicionado automático digital e um prático sistema de monitoramento por câmeras que permite verificar tudo o que ocorre em 360º ao redor do carro. Isso sem falar no sistema de chave presencial com partida por botão, o painel de instrumentos com tela de 7” que permite visualizar uma série de informações sobre o veículo e a segurança do Controle Dinâmico de Chassi, que controla de perto os movimentos de inclinação da carroceria para evitar sustos.

O Honda HR-V EX, por sua vez, só recebeu de interessante o ar-condicionado digital na linha 2017. Fora isso, sua lista de itens de série é vergonhosa. Para um carro que passa dos R$ 90.000, é inadmissível o HR-V EX não contar sequer com revestimento interno de couro e central multimídia. Ao menos o Honda se redime ao contar com os controles de estabilidade e tração de série (também presentes no Kicks), o freio de mão com acionamento elétrico e o controlador de velocidade de cruzeiro, um item de conforto interessante e ausente no SUV compacto da Nissan. Ao menos o Kicks dá o troco ao contar com 6 airbags, enquanto o HR-V EX conta apenas com as duas bolsas frontais obrigatórias por lei. 

Logo, fica claro que quando o assunto é preço e custo-benefício, o Nissan Kicks é imbatível. Uma bela vitória nesse quesito.  

 

Nissan Kicks SL 1.6 16V

  • Resumo

    Preço

    R$ 89.990

    Categoria

    SUV compacto

    Rivais

    Honda HR-V, Jeep Renegade, Ford EcoSport

    Vendas em 2015

    estreia em 2016

  • Mecânica

    Motor

    1.6 16V, flex

    Potência

    114 cv a 5.600 rpm

    Torque

    15,5 kgfm a 4.000 rpm

    Transmissão

    automático, CVT

  • Dimensões

    Medidas

    4,29 m de comprimento, 1,76 m de largura, 1,59 m de altura e 2,61 m de entre-eixos

    Peso

    1.142 kg

    Porta-malas

    432 litros

 

2º round: estilo

Gosto, como já diz o ditado, cada um tem o seu, mas Honda HR-V e Nissan Kicks adotam posturas diferentes nessa área. Apesar de praticamente gêmeos nas dimensões, o HR-V é nitidamente um carro mais clean em relação ao Kicks, que abusa dos contornos e vincos pronunciados para dar uma ideia de maior robustez.

Com uma grade dianteira mais comedida e traços não tão carregados, o HR-V traz soluções bem interessantes como as maçanetas traseiras embutidas, que não criam nenhum conflito com as formas da lateral.

O HR-V é nitidamente um carro mais sóbrio, enquanto o Kicks, que inclusive pode receber a pintura laranja para o teto em conjunto com a carroceria na cor Cinza Grafite (o que eleva o preço do carro para R$ 93.840), é um modelo mais descolado. O Kicks pode até mesmo variar as cores do revestimento interno de couro, solução que o Honda sequer cogita.

Temos aqui um “empate técnico”, uma vez que os mais jovens de espírito, por assim dizer, tendem a gostar mais do Kicks. O Honda HR-V, por sua vez, acerta em cheio aqueles que procuram um carro que se destaque, mas sem chamar tanto a atenção.

 
 
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
 
Nissan Kicks 2017
Nissan Kicks 2017
Honda HR-V 2017
 
Honda HR-V 2017
Honda HR-V 2017
Honda HR-V 2017
 
Honda HR-V 2017
Honda HR-V 2017
Honda HR-V 2017
 
Honda HR-V 2017
Honda HR-V 2017
Honda HR-V 2017
 
Honda HR-V 2017
Honda HR-V 2017
Honda HR-V 2017
 
Honda HR-V 2017
Honda HR-V 2017
Honda HR-V 2017
 
Honda HR-V 2017
Honda HR-V 2017
 
 

3º round: uso diário

No quesito porta-malas, Nissan Kicks e Honda HR-V praticamente empatam e oferecem volume pouco acima dos 430 litros, número suficiente para as necessidades de uma família.

A grande sacada do Honda, contudo, vai para seu prático sistema de rebatimento de bancos, de fácil operação e que deixa a área traseira do veículo praticamente plana. No Kicks o encosto traseiro se rebate de uma forma convencional, não permitindo um aproveitamento tão bom quanto a bordo do Honda.

Outro ponto favorável ao HR-V diz respeito ao espaço para os passageiros no banco traseiro, que podem acomodar as pernas com muito mais conforto do que no Kicks. A sensação de espaço na cabine do Honda também é superior em relação ao notado no Kicks.

Irmão de projeto de um modelo extremamente bem resolvido como o Fit, não é a toa que encontramos no HR-V o habitáculo mais versátil e bem arquitetado entre os dois modelos. A superioridade do Honda nesse aspecto é indiscutível. 

 

Honda HR-V EX 1.8 16V

  • Resumo

    Preço

    R$ 93.000

    Categoria

    SUV compacto

    Rivais

    Nissan Kicks, Jeep Renegade, Ford EcoSport

    Vendas em 2015

    50.780

  • Mecânica

    Motor

    1.8 16V, flex

    Potência

    140 cv (E) / 139 cv (G) a 6.300 rpm

    Torque

    17,4 kgfm (E) / 17,3 kgfm (G) a 4.000 rpm

    Transmissão

    Automática, CVT

  • Dimensões

    Medidas

    4,29 m de comprimento, 1,77 m de largura, 1,58 m de altura e 2,61 m de entre-eixos

    Peso

    1.270 kg

    Porta-malas

    437 litros

 

4º round: mecânica

Muita gente torceu o nariz quando soube do conjunto mecânico que a Nissan escolheu para o Kicks. “Pagar 90 mil em um carro com 114 cv não dá, né?”, foi um comentário de um leitor à época do lançamento. Mas quer saber de uma coisa, apesar do receio inicial, o Nissan Kicks é um modelo tão bem disposto na hora de acelerar quanto o Honda HR-V.

A grande vantagem do Kicks está no baixo peso. Na balança, ele registra 1.142 kg em ordem de marcha, o que lhe confere uma relação de 10 kg/cv, um número bom considerando sua proposta. O Honda HR-V, apesar dos 140 cv de seu 1.8 16V, pesa 1.276 kg, portanto uma relação de 9,1 kg/cv. Note que, mesmo com um deslocamento menor, cada cavalo gerado pelo motor do Kicks precisa dar conta de carregar quase o mesmo peso que o equivalente no Honda.

O HR-V é um modelo um pouco mais desenvolto nas acelerações e retomadas, deixando o Kicks ligeiramente para trás em alguns casos, porém, o Nissan rebate no consumo bem menor. Segundo o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, quando encontram-se abastecidos com gasolina, o HR-V EX alcança parciais de 10,5 km/l na cidade e 12,1 km/l na estrada, números que sobem para 11,4 km/l e 13,7 km/l, respectivamente, para o Nissan Kicks. Ambos contam com transmissões automáticas do tipo CVT (relações continuamente variáveis), sendo que o HR-V EX permite a troca de 7 marchas virtuais, enquanto o Kicks simula algumas passagens quando o recurso D-Step é ativado em rotações elevadas.

Pode não ser o conjunto mais vivaz do segmento, porém a combinação do motor 1.6 16V de 114 cv com o câmbio CVT no Kicks é de uma racionalidade cativante. Ele não te deixa na mão na maioria das situações e ainda é comedido quando o assunto é consumo. Por isso, o Kicks leva a melhor nesse quesito

Com a palavra, o juiz: Nissan Kicks leva a melhor!

Frutos da mesma escolha japonesa, onde prevalece a boa qualidade de fabricação, um projeto bem concebido e a reconhecida robustez mecânica, o Nissan Kicks leva a melhor na comparação com o HR-V por entregar praticamente o mesmo que o SUV da Honda, mas com um pacote de equipamentos e acabamento melhor, isso sem falar no preço e a quantidade de itens de série muito mais vasta no Nissan Kicks.

O Honda é um modelo com boas qualidades, em especial o aproveitamento do espaço interno, porém ele é caro demais pelo que entrega. Nesse ponto, o bom equilíbrio do Nissan Kicks, inclusive na parte mecânica, ajudam a colocá-lo a frente do rival.

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |