Um carro chamado Veloster só poderia ser um esportivo. Essa é uma das virtudes do lançamento da Hyundai no Salão de Detroit, que apesar de contar com 138 cv é contido em sua sede por combustível. Segundo a marca sul-coreana, o cupê pode superar os 17 km/l graças ao motor 1.6 com injeção direta de combustível e a opção de câmbio semi-automático de seis marchas com dupla embreagem, a primeira do gênero desenvolvida pela marca.

E a Hyundai quer fazer bonito com o Veloster frente a concorrência. Carro de imagem, o lançamento terá nos Estados Unidos a concorrência de modelos como o Mini Clubman, Honda CR-Z e o Scion tC. Para isso a marca aposta no visual ousado, o mais diferenciado de toda sua linha. A traseira tem traços marcantes e uma agressiva saída de escape central enquanto a porção frontal em parte lembra a do esportivo Genesis, a maior fera da fabricante coreana.

O interior também chama atenção com o painel repleto de gadgets bem distribuídos. O volante é multifuncional e o teto solar elétrico é item de série, assim como a vasta lista de equipamentos, que compreende desde sistemas de segurança, como controle de tração e airbags, aos sistemas de navegação por GPS e ar-condicionado dual-zone. Interessados pelo Veloster poderão optar ainda pelo jogo de rodas aro 17” ou 18” e nove opções de pintura.

A Hyundai, porém, ainda não divulgou o preço inicial do Veloster, mas anunciou que o carro chega às lojas nos Estados Unidos logo após o Salão de Detroit. Demais mercados receberão o veículo no decorrer do primeiro semestre, tais como países na Europa e Ásia. Seu desembarque no Brasil, entretanto, ainda não foi confirmado.

Thiago Vinholes

|