A Audi confirmou presença no Wörthersee Tour 2011 entre 1 e 4 de junho, evento que reúne todos os anos na Áustria, milhares de entusiastas de veículos do Grupo Volkswagen, que entre tantas fabricantes (como Bugatti e Lamborghini) também é dona da marca simbolizada pelos quatro anéis. E a montadora tem um belo protótipo para mostrar ao público: o A1 Clubsport Quattro, um conceito “anabolizado” que antecipa parte do futuro S1, a versão esportiva do A1.

Sem vergonha de exagerar na dose, o protótipo da Audi traz o motor 2.5 TFSI, o mesmo da dupla TT-RS e RS3, que dispõem de 340 cv. Mas esse A1 é bem mais forte. Segundo a Audi, a potência do bloco foi ajustada em altíssimos 503 cv, enquanto o torque máximo é um “coice” de 67,3 kgfm. O câmbio é manual de 6 marchas e a tração atua nas quatro rodas com a ajuda do diferencial central Haldex 4, famoso por suportar enormes potências.

Com tanta força, o desempenho do carro, que pesa apenas 1.390 kg, deve ser no mínimo radical. A marca informa que o A1 Clubsport Quattro parte da imobilidade aos 100 km/h em meros 3,7 segundos. Para alcançar os 200 km/h são necessários mais 7,2 s. Já a velocidade máxima, por questões de segurança e bom senso, é limitada em 250 km/h.

O trabalho visual realizado no protótipo tem uma série de referências de competição. As saídas de escape posicionadas nas laterais da carroceria são como as do Audi A4 que corre no DTM, o campeonato de carros de turismo alemão. O grande aerofólio traseiro, por sua vez, lembra as peças que eram utilizadas nos antigos carros do Grupo B do WRC (Campeonato Mundial de Rali), cujo regulamento permitia soluções, digamos, mais agressivas. Por fim, o modelo ainda possui rodas aro 19" calçadas em largos pneus na medida 255/30, enquanto os freios são de cerâmica.

Apesar do acabamento caprichado, a cabine é de carro de corrida. Não há rádio tampouco ar-condicionado. Mas o volante com base reta é confeccionado em fibra de carbono e os bancos são do tipo concha. Aliás, há somente assentos na frente. Os traseiros foram retirados para diminuir o peso da máquina e, consequentemente, melhorar sua performance.

Thiago Vinholes

|