KKK”. Não, não é piada, mas pode soar como uma risada de satisfação entre os executivos da Renault no Brasil. A marca, hoje a 7ª mais vendida, perdeu espaço para a Hyundai e a Toyota em 2016, ano em que vive uma certa entressafra no portfólio. Mas essa situação deve mudar em 2017.

Nada menos que três modelos devem chegar ao país, segundo apurou o AUTOO. Todos eles coincidentemente começando com a letra ‘K’: Kwid, já confirmado, o Kaptur (sempre cotado) e o Koleos, esse uma surpresa. A chance dos três aparecerem em destaque no Salão do Automóvel em novembro faz da Renault candidata ao estande mais movimentado do evento.

Mas, afinal, o que esses modelos prometem e como devem chegar?

Koleos

Começando pelo que mais gera curiosidade. O Koleos é um SUV médio do porte de um Hyundai ix35 ou Kia Sportage. A primeira geração até chegou a vir ao país em testes, mas a Renault acabou desistindo de vendê-lo. A nova, no entanto, é um carro bem mais atraente e com boas chances de agradar. Ele usa a plataforma do novo Mégane com quem compartilha também a nova linguagem da marca – a mesma que será usada no novo Fluence.

Como deve vir importado, a princípio, o Koleos será mais um complemento da linha de SUVs da Renault, com versões equipadas e preço na casa dos seis dígitos. É como se o público se inspirasse nele para acabar levando outros modelos da montadora.

Não se sabe ainda quais serão seus motores e câmbios afinal o modelo foi mostrado há pouco tempo no Salão de Pequim e deve começar a ser vendido na Europa no final do ano. Certamente, deverá compartilhar componentes com o X-Trail, da Nissan, por exemplo. O que se viu, no entanto, no seu lançamento, é que o interior é bastante moderno e com direito até a um console central que lembra um tablet em pé, o chamado R-Link 2.

 
 
Renault Kwid 2017
 
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
 
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
Renault Kaptur 2016
 
Renault Kaptur 2016
Renault Kaptur 2016
Renault Kaptur 2016
 
Renault Kaptur 2016
Renault Kaptur 2016
Renault Kaptur 2016
 
Renault Kaptur 2016
Renault Kaptur 2016
Renault Koleos 2017
 
Renault Koleos 2017
Renault Koleos 2017
Renault Koleos 2017
 
Renault Koleos 2017
Renault Koleos 2017
Renault Koleos 2017
 
Renault Koleos 2017
Renault Koleos 2017
Renault Koleos 2017
 
Renault Koleos 2017
Renault Koleos 2017
 
 

Kaptur

O segundo ‘K’ da Renault era um ‘C’: a marca namorou a ideia de montar um Captur sobre a base do Duster, mas acabou desistindo. Em vez disso, a solução foi repensar o modelo e criar o Kaptur, uma versão com desenho próprio e com dimensões ampliadas para justificar o preço mais alto que o Duster.

Mostrado na Rússia em primeira mão, o Kaptur deve ser produzido no Paraná na mesma base da família Logan. Porém, com muito mais requinte internamente e equipamentos para fazer o papel de crossover na marca – ou seja, algo bem diferente do grandão Duster, que segue como uma opção mais pé na lama. É com ele que a Renault vai conseguir brigar com o andar de cima dos SUVs pequenos, encarando Honda HR-V, Renegade flex e o Nissan Kicks.

Kwid

O último ‘K’ é o único confirmado pela Renault. O Kwid, que tomará o lugar do Clio, embora não seja crossover, brinca com a ideia ao ter uma carroceria alta e formas retangulares.

Ele também estará no Salão e deve começar a ser vendido na virada do ano como uma opção urbana e mais acessível que o Sandero.

Se a Renault não errar na mão, ela terá boas chances de recuperar espaço no mercado brasileiro, afinal são produtos que podem trazer novos clientes para suas concessionárias e fazer Fabrice Cambolive, o presidente da empresa, soltar um sonoro “KKK”.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |