Aposta da Volkswagen para conter o avanço de Honda Civic e Toyota Corolla nos Estados Unidos, o novo Jetta terá a mesma missão no mercado brasileiro.  E o modelo já tem data para chegar: 24 de março. Falta pouco. Por aqui, o sedã será oferecido nas versões com motor 2.0 flex de até 120 cv e o mais requintado 2.0 GLI com turbocompressor. Seus preços devem ficar próximos aos dos rivais orientais nas opções intermediarias, que custam em média R$ 70.000.

A modelo virá importado de Puebla, no México, com isenção de impostos, conforme previsto pelo acordo de livre comércio entre o país na América Central e o Brasil. Especula-se ainda que a montadora planeja também vender no Brasil uma terceira versão do novo Jetta, cujo preço deverá ficar abaixo de R$ 65.000. O lançamento é esperado para o segundo semestre de 2011.

O visual do sedã segue o padrão atual da marca, caracterizado pela grade com filetes cromados e o capô e faróis com desenho mais arrojado. No entanto, como acontecia na geração anterior, o Jetta não é mais um carro baseado na plataforma do Golf. O interior também segue a sobriedade típica da marca, com painel emborrachado e detalhes de alumínio.

A marca ainda não confirma, mas o Jetta 2012 será oferecido com opções de câmbio automático TipTronic e manual, provavelmente na versão de entrada para mais adiante. O modelo GLI virá com câmbio semi-automático DSG de 6 marchas e dupla embreagem. Ao chegar no mercado brasileiro, o lançamento substituirá o Jetta atual e o Bora, uma vez que os sedãs sairão de linha no México.

Thiago Vinholes

|