Não é comum, mas alguns automóveis melhoram com o passar do tempo. E o Punto é um deles. O hatch “premium” da Fiat chegou ao mercado em 2007 trazendo como trunfo o fato de ter ressuscitado a marca na Europa.

Seu design minimalista era inspirado na Maserati e logo serviu de base para outros modelos da marca no Brasil. O Punto só sofreu de um problema por aqui, os motores inadequados disponíveis na época, um 1.4 fraco para o que o carro poderia fazer e um 1.8 beberrão, vindo da parceria com a GM.

Essa situação foi resolvida em 2010 quando a Fiat começou a produzir os motores 1.6 e 1.8 E.torQ na antiga fábrica da Tritec, no Paraná. Com 16 válvulas e torque elástico, os dois casaram muito bem com o Punto, modelo que foi o primeiro a contar com eles neste mesmo ano.

Por fim, no ano passado, o Punto recebeu sua primeira reestilização que trocou a simplicidade das linhas por adornos mais esportivos. O bom projeto original provou sua longevidade e pode se dizer que hoje o Punto é melhor que quando nasceu. O interior, por exemplo, evoluiu significativamente com um painel mais bem acabado e bem distribuído. Pena que a Fiat ainda veja necessidade de oferecer uma versão com motor 1.4 que, embora seja melhor que o primeiro, ainda deixa a desejar em relação ao desempenho.

Talvez uma das razões para o sucesso do carro é essa variedade de opções. Hoje o cliente pode levar para casa, além do 1.4, uma versão 1.6 que é a que melhor combina custo-benefício, uma esportiva com motor 1.4 turbo e o Sporting, que utiliza o motor 1.8 e tem um certo tempero esportivo para quem não quer gastar muito.

Ronco para ser percebido

Com 132 cv de potência e quase 19 kgfm de torque, o motor 1.8 e.TorQ consegue acelerar o Punto 3 segundos mais rápido que o 1.4 e apenas 1,3 segundo mais lento que a versão T-Jet, que tem 20 cv a mais. Com etanol no tanque, o Sporting vai de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos, uma marca considerável que poderia se melhor se o câmbio manual do Punto tivesse trocas mais rápidas.

Além das boas respostas, o Punto Sporting também quer ter sua esportividade percebida. Para isso, a Fiat deixou o escapamento propositadamente mais ruidoso, o que deve agradar em cheio os fãs de carros mais apimentados.

Mesmo com os pneus mais baixos e a direção hidráulica um pouco pesada, o Punto Sporting é prazeroso de dirigir, sem o desconforto de algumas versões esportivas. Parte desse resultado vem da ergonomia acima da média como no volante com boa empunhadura e a posição de dirigir equilibrada – que contrasta com alguns outros carros da Fiat, geralmente artificiais nesse sentido.

Comparado aos novos rivais que chegaram há pouco tempo, como o New Fiesta e o Sonic, o Punto reestilizado não fica atrás, apesar da idade. Há recursos desejados como o sistema Blue&Me e sensor de estacionamento (opcionais) e outros que a concorrência ainda não oferece como transmissão com acionamento por borboletas, além do motor mais forte e visual específico.

E até no preço o Punto sai bem mais em conta que seus novos concorrentes. Por R$ 47.330, o Punto Sporting é cerca de R$ 5 mil mais barato que o Sonic LTZ e, embora, R$ 2 mil mais caro que o New Fiesta, o Fiat traz bem mais itens como airbags duplos, ABS e rodas de liga aro 16 contra aro 15 do Ford.

Um bom termômetro do acerto da Fiat no Punto é que o carro se transformou no seu 5º modelo mais vendido no Brasil, atrás apenas dos “populares” Uno, Palio, Strada e Siena e tem vendas crescentes nos últimos tempos. Nada mal para um modelo que está no mercado há quase seis anos.

 
 
Punto Sporting: pegada esportiva sem custar tanto Punto Sporting: pegada esportiva sem custar tanto
Novo visual fez o Punto ser percebido nas ruas Novo visual fez o Punto ser percebido nas ruas
Modelo oferece tem motor 1.8 com 132 cv Modelo oferece tem motor 1.8 com 132 cv
Idade fez bem ao Punto Idade fez bem ao Punto
Escapamento tem som grave para chamar a atenção Escapamento tem som grave para chamar a atenção
Fiat Punto Sporting Fiat Punto Sporting
Pintura amarela Interlagos Pintura amarela Interlagos
Painel de instrumentos está mais bem acabado e bonito Painel de instrumentos está mais bem acabado e bonito
Pedaleiras são opcionais Pedaleiras são opcionais
Painel de instrumentos claro e de fácil leitura Painel de instrumentos claro e de fácil leitura
Ar-condicionado digital é opciional também Ar-condicionado digital é opciional também
Bancos de couro com inscrição personalizada Bancos de couro com inscrição personalizada
Bancos acomodam bem. Cintos têm cor vermelha nessa versão Bancos acomodam bem. Cintos têm cor vermelha nessa versão
Espaço atrás é apenas razoável Espaço atrás é apenas razoável
Capacidade do porta-malas é de 280 litros Capacidade do porta-malas é de 280 litros
Rodas de liga aro 16 são diferencial Rodas de liga aro 16 são diferencial
A Fiat mudou o logo do Punto A Fiat mudou o logo do Punto
Lanternas agora são escurecidas Lanternas agora são escurecidas
Assim como os faróis Assim como os faróis
Punto Sporting: 0 a 100 km/h em 9,6 segundos Punto Sporting: 0 a 100 km/h em 9,6 segundos
 
 

Ficha técnica

Preço R$ NaN (10/2019)
Vendas em 2017 1.815 unidades
Veja ficha completa

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/