Agora como marca, RAM volta ao Brasil

Reestreia das picapes antes vendidas pela Dodge acontece no 15° Rodeo de São José do Rio Preto (SP)

A picape RAM está de volta ao Brasil | Imagem: divulgação

Esqueça o nome “Dodge RAM”. Tchall, acabou! Com a reformulação financeira do Grupo Chrysler, ao qual pertence a Dodge, as picapes se tornaram independentes da tradicional marca e agora atendem somente por RAM, que passa a ser uma nova bandeira do conglomerado. Os modelos agora atendem por números, exceto a Dakota, ainda à venda nos Estados Unidos. E agora de logotipo novo, a divisão de camionetes faz sua reestreia no mercado brasileiro no 15° Rodeo de São José do Rio Preto (SP), que recebe o público a partir desta quarta-feira (20) e segue até 24 de julho.

O primeiro modelo da nova safra RAM para o Brasil é a 2500 com cabine dupla. A configuração exportada para o mercado brasileiro tem motor Cummins turbodiesel 6.7 litros com 310 cv e torque máximo de 83 kgfm. A marca, porém, ainda não divulga os preços do produto nem em que mês começam as vendas.

"A RAM já tem uma tradição de presença em rodeios por todo o Brasil, então escolhemos esta oportunidade para mostrá-la aos nossos fiéis clientes que nos prestigiam neste tipo de evento, ainda que o veículo apresentado não esteja na configuração final que iremos comercializar", diz Luiz Tambor, gerente de Vendas e Marketing da Chrysler do Brasil, em comunicado da marca.

Apesar da mudança no nome, as novas picapes RAM não têm nenhum outro detalhe de diferenciação. Tudo continua como nos tempos da Dodge. As versões mais modernas do carro trazem uma série de equipamentos de segurança e de entretenimento. Os veículos também têm grande capacidade de reboque e as caçambas possuem compartimentos estratégicos para objetos pequenos.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!