Agrale mostra jipe elétrico na Rio+20

Marruá com motorização 100% elétrica será testado em áreas de preservação

Projeto Agrale Marruá AM 50 | Imagem: Agrale

A fabricante brasileira Agrale, especialista em caminhões e utilitários, apresentará nesta próxima terça-feira (13) na Conferência Ambiental Rio-20, o projeto AM 50. Trata-se de uma versão ainda experimental do rústico jipe Marruá equipado com motorização 100% elétrica e o primeiro estudo do gênero na indústria nacional.

O veículo, cuja criação ainda tem a participação da Usina Itaipu Binacional e a Stola do Brasil (fabricante de componentes veiculares), conta com motor elétrico alimentado por bateria recicláveis de chumbo-ácido e transmissão com tração 4x4.

Segundo a Agrale, o Marruá elétrico desenvolve o equivalente a 54 cavalos de potência e torque máximo de 13,3 kgfm. Já a capacidade de suas baterias confere ao jipe uma autonomia de até 100 km. “O modelo poderá ser utilizado em áreas de preservação, pois não polui e tem baixíssimo nível de ruído e não causa reflexos ou danos ao ecossistema. Ele é ideal para atividades de caráter ambiental”, explica Pedro Soares, diretor técnico da fabricante.

O Marruá original, oferecido em diversas opções de carroceria para uso civil e militar, é equipado com motor 3.0 turbodiesel da MWM e câmbio manual de 5 marchas com tração nas quatro rodas e caixa de redução. Um de seus concorrentes é o Troller T4, também de fabricação nacional.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!