Se olharmos o horizonte de carros novos hoje em dia, em especial superando os R$ 70.000, a predileção dos consumidores recai sobre os modelos com câmbio automático. Indo um pouco além, mesmo no segmento de hatches e sedans compactos esse tipo de transmissão mostra-se cada vez mais relevante em termos comerciais. Logo, não seria algo como remar contra a maré a Fiat lançar na linha 2020 uma configuração manual para a Toro? Quem está mais atento na trajetória da picape por aqui, vale a pena lembrar que o modelo, desde seu lançamento em 2016, sempre contou apenas com versões automáticas na gama.

Mas aos poucos a Fiat vai clarificando sua estratégia para a linha Toro 2020. “Nós sabemos que a Toro Endurance manual terá uma participação pequena nos emplacamentos, girando em torno de 5%, mas nossa estratégia com ela é posicionar a Toro também como uma alternativa às versões topo de linha da Strada e da VW Saveiro. Além, é claro, de olhar também para alguns consumidores que hoje optam pela Renault Duster Oroch”, explica Rafael Filon, gerente de marketing de produto da Fiat Chrysler.

Ainda de acordo com o executivo, hoje as vendas da Toro compreendem cada vez mais as versões diesel, que, somadas, já abocanham cerca de 55% do mix. Não por acaso a Fiat investiu em paralelo na Toro Endurance também com o propulsor 2.0 turbodiesel, que faz do modelo a picape mais acessível do mercado com esse tipo de motor em conjunto com o câmbio automático e tração integral.

Voltando nossa análise para a Toro Endurance 1.8 manual, é justo dizer que a novidade da Fiat revelou-se uma grata surpresa.

 

A transmissão manual de 5 marchas, produzida pela própria Fiat Chrysler, surpreende pela qualidade dos engates: curtos e precisos, em nada lembrando as transmissões usadas em modelos mais antigos da marca italiana. Soma-se ao câmbio convincente a embreagem de acionamento leve e macio. O pedal está posicionado na altura correta, resultando em um curso que não é cansativo mesmo em trechos urbanos.

Dirigir a Toro 1.8 manual também é uma experiência mais agradável em relação às versões com o mesmo motor associado ao câmbio automático de 6 marchas, já que a picape mostra-se mais “solta” com a transmissão manual. A presença dos controles de tração e estabilidade em conjunto com o assistente de partida em rampa torna a condução da picape mais segura, em especial com carga. Nessa situação o Hill Holder é de grande ajuda para evitar recuos acentuados em um aclive mais acentuado, algo que pode ocorrer em um carro manual sem essa boa ajuda da tecnologia. Foi muito bom que a Fiat preservou o ESP com seu pacote mais completo na nova versão de entrada da picape.

Com um 0 a 100 km/h em 13 segundos e retomada de 80 a 120 km/h em longos 17 segundos, considerando o uso de etanol nas duas provas, o desempenho da Toro 1.8 flex é apenas razoável. Há um modo Sport no console central que até confere respostas mais vivas para a picape, mas nada que faça o modelo ganhar uma performance capaz de surpreender. Com a presença do start-stop, recurso que desliga o motor quando a picape encontra-se parada, a Toro 1.8 flex manual alcança médias de até 6,9 km/l na cidade e 7,6 km/l na estrada com etanol, valores que sobem para 9,9 e 10,9 km/l, respectivamente, com gasolina. O consumo não deixa de ser elevado, mas ao menos são números ligeiramente melhores que os da Toro 1.8 automática, como era esperado.

Em termos dinâmicos, pouca diferença ocorre entre a Toro 1.8 manual quando comparada com a automática, em especial já que ambas preservam o competente conjunto de suspensão independente nas 4 rodas, com direito ao layout multibraço nas rodas traseiras. Com isso, a Toro entrega um rodar semelhante ao de uma picape compacta, sendo muito mais confortável e fácil de controlar em relação a uma picape média, mérito também de sua construção monobloco. A Toro 1.8 manual é capaz de carregar 550 kg de carga ou armazenar 820 litros de bagagens em sua caçamba.

Se considerarmos que a Fiat é agressiva em suas promoções e estava “queimando” as últimas unidades da Toro Endurance 1.8 automática 2019 por R$ 79.990, uma notável redução em relação ao preço sugerido de R$ 98.990 para a versão na linha 2020, é certo apostar que a Fiat vai praticar na nova Toro Endurance manual um valor bem menor em relação aos R$ 92.990 anunciados no lançamento. Essa conclusão pode ser ainda corroborada pelo fato de que hoje uma Renault Duster Oroch com motor 2.0 16V e câmbio manual de 6 marchas pode ser encontrada nas concessionárias por R$ 76.500.

Além dos controles de tração e estabilidade, a nova Toro Endurance 1.8 manual ainda conta com ar-condicionado, direção elétrica, o novo overbumper no para-choque frontal, entre outros recursos. Vale muito a pena pagar mais R$ 3.000 para instalar no modelo o Pack Convenience Multimídia, que acrescenta na picape a boa central multimídia com câmera de ré, suporte a sistemas de espelhamento e navegador integrado. Durante nossa avaliação, a central multimídia, que é uma das grandes novidades para a linha 2020 da picape e figura como item de série a partir da versão intermediária da Toro, mostrou-se um aparelho muito bom. Sua operação é fácil, os comandos são intuitivos e a resposta aos comandos é rápida, os atributos mais desejados em um aparelho desse tipo. Outro ponto favorável é a tela de 7”, bem melhor e mais moderna em relação à tela de 5” que figurava na central multimídia original da Toro até a linha anterior.

Em resumo, por mais surpreendente que pareça em uma época onde só se fala de carros automáticos, a inédita Toro manual chega ao mercado com uma proposta e qualidades técnicas que justificam ao menos um test-drive no modelo caso você ainda aceite estacionar na garagem um carro com esse tipo de transmissão. Se a Fiat praticar efetivamente nas concessionárias um preço bem competitivo para a novidade (algo que deverá ocorrer), teremos na Toro Endurance 1.8 flex uma versão com vários predicados para atrair um tipo de público muito específico, como aqueles que hoje compram picapes menores topo de linha. A participação da Toro Endurance manual poderá ser pequena dentro do volume geral de vendas da picape, mas certamente ela poderá achar um nicho muito interessante no mercado.

 
 
Fiat Toro 2020
 
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
 
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
 
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
 
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
 
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
 
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
 
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
 
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
 
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
 
Fiat Toro 2020
Fiat Toro 2020
 
 

Ficha técnica

Fiat Toro 2020 Endurance 1.8 16V flex manual 4p
Preço R$ 100.990 (10/2019)
Categoria picape compacta-média
Vendas em 2017 50.730 unidades
Motor 4 cilindros, 1747 cm³
Potência 135 cv a 5750 rpm (gasolina)
Torque 18,8 kgfm a 3750 rpm
Dimensões Comprimento 4,915 m, largura 1,844 m, altura 1,68 m, entreeixos 2,99 m
Peso em ordem de marcha 1619 kg
Tanque de combustível 60 litros
Caçamba 820 litros
Veja ficha completa

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/