Chery e Great Wall fazem recall de 23.000 veículos na Austrália

Modelos como Cielo, Tiggo, X200 e V240 apresentam substância cancerígena; no Brasil, situação está em análise

Chery Cielo Hatch | Imagem: Chery

As marcas chinesas Chery e Great Wall estão sendo convidadas pelo governo australiano a promover recall de alguns de seus modelos vendidos naquele mercado. De acordo com a ACCC (instituição que regulamenta os produtos vendidos na Austrália), cerca de 23.000 veículos das montadoras contêm a presença de fibra de amianto, substância que é proibida por lá por ser considerada cancerígena pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

A Chery, inclusive, admitiu o uso do material em peças do motor e do escapamento dos automóveis J11 e J3, comercializados como Tiggo e Cielo, respectivamente, no Brasil.

Leia também: Chery Tiggo ganha câmbio CVT na China

A ACCC, no entanto, garante que a substância encontrada nos veículos não oferece qualquer risco aos ocupantes, desde que o proprietário não realize qualquer manutenção por conta própria nas peças envolvidas.

Tanto a Chery como a Great Wall se comprometeram a efetuar a troca das peças por outras sem a presença de fibra de amianto na Austrália. Enquanto isso, em mercados em que a substância não é proibida, as vendas continuarão normalmente e sem recall.

No Brasil

Embora os modelos vendidos no Brasil saiam da mesma fábrica que exporta os veículos para a Austrália, ainda não há informações sobre um possível recall dos modelos da Chery em nosso mercado. A assessoria da marca, no entanto, informou ao AUTOO que a situação está em analise e que, em breve, se pronunciará sobre o assunto.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!