Ele certamente será um dos modelos mais globais da General Motors num futuro breve – até mesmo o Brasil o verá. O sedã Cruze, nascido nas dependências da subsidiária coreana Daewoo, se espalha pelo mundo e acaba de chegar aos Estados Unidos.

Com o mercado abalado pela crise financeira e pela falta de veículos econômicos e modernos, o Cruze caiu como uma luva para a GM, mas só chegará ao mercado em julho de 2010 – até lá a montadora finaliza a linha de montagem no estado de Ohio, onde o sedã será produzido.

Enquanto isso, a Chevrolet aguça a curiosidade ao mostrar o Cruze no Salão de Los Angeles nos próximos dias. Disponível em três níveis de acabamento – LS, LT e LTZ -, o sedã terá dois motores de quatro cilindros, um Ecotec 1.4 litro turboalimentado de 138 cv, e um 1.8 aspirado. As opções de câmbio são o manual e o automático, ambos com seis marchas.

A GM promete fazer sucesso com o Cruze: sua construção será tão esmerada que os painéis externos terão no máximo 3 mm de distância uns dos outros. Segundo ela, o sedã tem mais espaço tanto para passageiros quanto para bagagem se comparado ao Civic e o Corolla, os líderes do segmento lá – e aqui também. Ou seja, quando o Cruze chegar ao Brasil, dentro de no máximo dois anos, já se imagina com quem ele mexerá.

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/