O brasileiro terá de se acostumar a novos nomes de marcas e carros no Brasil – e de origem chinesa. Demorou um pouco para que elas chegassem ao país, mas agora o movimento se intensificou. Depois da Chery, a BYD tenta parceria com o grupo CAOA, mas antes dela chegará ao nosso mercado a pouco conhecida JAC.

Embora tenha sido criada em 1999, a montadora existe desde a década de 1960 e fabrica, além de automóveis, chassis para ônibus e caminhões. Seus produtos de passeio são até variados e incluem de cópias de modelos antigos da Hyundai como o Santa Fe e o H1 a projetos próprios com design Pininfarina e motorização da Mitsubishi.

E são justamente esses últimos que estão cotados para vir ao país no 2º semestre de 2010. A surpresa é saber quem está por trás desse negócio: Sergio Habib, ex-presidente da Citroën e um dos maiores experts de vendas do mercado automobilístico.

Habib, no entanto, está habituado com segmentos premium – é representante da Jaguar, por exemplo – e os modelos da JAC são essencialmente baratos. O A0 e o Tojoy, por exemplo, são bem pequenos: o primeiro tem entreeixos de apenas 2,39 m e o segundo, de 2,41 m. Enquanto o Tojoy possui versões hatch e sedã o A0 é uma espécie de monovolume – seu desenho é baseado originalmente no Aygo, da Toyota, carro que já foi cotado para ser fabricado no Brasil.

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/