Com 301, Peugeot adere aos sedãs para famílias emergentes

Modelo segue a mesma receita dos rivais Chevrolet Cobalt e Nissan Versa; vinda ao Brasil não está prevista

Peugeot 301 | Imagem: Divulgação

Esqueça o conceito de que sedãs compactos precisam ser – salvo exceções – feios e com um visual totalmente esquecido pelos designers. A Peugeot apresentou nesta quinta-feira (24) o 301, um três volumes que poderá mexer com a cabeça de muitos papais e mamães. 

Segundo a marca, o sedã familiar “oferece estilo e características modernas, adaptadas para suprir as expectativas dos diferentes mercados que será vendido”. E o Brasil? A Peugeot não confirmou, mas no material divulgado, a fabricante afirma que o modelo estará “em alguns países da América Latina”.

O silêncio da montadora francesa pode ser entendido como um sim, afinal o 301 tem todas as características que agradam o cliente "emergente" brasileiro que busca hoje espaço interno, bons equipamentos, mas um produto de mecânica mais simples e robusta. Em matéria de porta-malas, por exemplo, o 301 não decepciona. São 506 litros de capacidade espalhados numa traseira que não aparenta ser tão espaçosa. No Brasil, o carro disputaria mercado com Chevrolet Cobalt (563 l), Nissan Versa (460 l), Renault Logan (510 l) e Fiat Grand Siena (520 l).

A Peugeot também informou que o sedã está apto a rodar em todos os tipos de clima, mais uma pista que mostra a intenção da marca em tornar o 301 mais um modelo mundial. Para alcançar o público, a oferta de itens de série é extensa. Ao menos na Europa, o carro terá ABS, controle de estabilidade, mais de 4 airbags, sistema Isofix, entre outros.

Três motores foram escolhidos para mover o sedã, entre eles o 1.2 VTi  de 3 cilindros e 72 cv com câmbio manual ou automatizado. Outra opção é o 1.6 VTi de 115 cv, que também pode ser equipado com transmissão manual ou automática, além da versão diesel de 92 cv, disponível apenas com câmbio manual.

O visual do sedã também deve ser levado em consideração. Nadando contra a tendência de que carros de família não precisam ser bonitos, a Peugeot caprichou no visual do 301. Ele conta com uma frente que beira a esportividade e traços traseiros que escondem a capacidade do porta-malas, sem parecer "carro de tio". As linhas de cintura elevadas e os vincos no capô também deixam o carro mais robusto.

Fabricado na Espanha, o Peugeot 301 estreará no Salão de Paris em setembro. Conforme informou a marca, ele começa a ser vendido no primeiro dia de novembro. Os preços não foram divulgados.

Por que 301?

Você pode imaginar que o 301 seja a versão sedã do novíssimo 208. E você não está errado (apesar de a Peugeot não confirmar esta afirmação). E, levando em consideração que o 408 é a versão três volumes do 308, a marca ficou sem alternativas com o nome do novo modelo.

Então, a fabricante francesa decidiu mexer no marketing e no nome de sua gama (com exceção do RCZ). A partir de agora, a Peugeot só terá carros com final 1 e 8. Os modelos com o número ímpar representam as novidades, veículos de categorias que ainda não foram alcançados pela marca. Aqueles que portarem o número par serão modelos já conhecidos, que podem passar por alterações, mas terão as nomenclaturas fixas, a exemplo do 308, 408, 3008 e etc.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!