Compass Série S flex ou 4xe: vale a pena pagar R$ 133 mil a mais pela versão híbrida?

Opção plug-in do Jeep é importada da Itália e chega ao Brasil tabelada em R$ 349.990
Jeep Compass 2022

Jeep Compass 2022 | Imagem: Divulgação

Lançado no Brasil em abril deste ano, o Compass 4xe chega com a importante missão de iniciar a eletrificação da Jeep no país e podemos dizer, após nosso contato inicial com o SUV, que a marca não poderia ter escolhido um produto melhor para tal função. 

Vale a pena começarmos destacando o excelente trabalho realizado pela engenharia da Stellantis na concepção do Compass 4xe. 

Para os amantes do off-road, o Jeep não só conta com tração nas quatro rodas como seu sistema é bem mais sofisticado e interessante. 

Ao posicionar o robusto motor elétrico com 25 kgfm de torque instantâneo entre as rodas traseiras, o Compass 4xe consegue eliminar o eixo cardã e todas as perdas de eficiência encontradas em um sistema 4x4 convencional. 

Na dianteira, outro motor elétrico trabalhando ao lado do 1.3 turbo (só a gasolina) faz com que o SUV entregue 240 cv e vá de 0 a 100 km/h em rápidos 6,8 segundos. Portanto, mesmo que prefere rodar no asfalto também será muito bem atendido pelo modelo. 

Jeep Compass 2022
Jeep Compass 2022
Imagem: Divulgação

É elogiável no Compass 4xe todo o cuidado da Jeep com a interface entre o motorista e o sistema híbrido plug-in, que pode ser facilmente acompanhado – e configurado – por meio da central multimídia. Inclusive, é possível programar os melhores dias e horários da semana para a recarga da bateria. 

O componente pode ser “abastecido” tanto por meio de um wall box ou utilizando o próprio carregador portátil que acompanha o modelo. 

Com a bateria a plena carga, o Compass 4xe é capaz de oferecer autonomia estimada em 44 km, entretanto sabemos que o número pode variar dependendo de diversos fatores, tais como a topografia do terreno, estilo de condução, entre outros. 

Durante nosso tempo com o Compass 4xe, foi possível realizar quase todos os afazeres diários rodando com o SUV apenas no modo elétrico, o qual vai muito bem na cidade. 

Se o motor térmico entra em operação, o Compass 4xe oferece médias de 25,4 km/l na cidade e 24,2 km/l na estrada, valores muito convidativos. 

Com a referência do consumo urbano, a autonomia do Jeep pode superar 920 km, um feito notável. 

Jeep Compass 2022
Jeep Compass 2022
Imagem: Divulgação

Mas vale a pena? 

Talvez o maior entrave para que o Compass 4xe possa figurar em mais garagens pelo país fique mesmo por conta do preço. 

O SUV eletrificado importado da Europa custa hoje R$ 349.990 na maior parte do território nacional. O Compass Série S produzido em Goiana (PE), por sua vez, custa R$ 216.990 e traz somente o motor 1.3 turbo flex sem qualquer auxílio da eletrificação. Estamos falando, portanto, de uma diferença de R$ 133 mil a favor do SUV nacional. 

Vale destacar que o Compass Série S nacional está longe de oferecer a mesma eficiência, com um consumo urbano com gasolina na casa de 10,2 km/l. O Jeep produzido aqui também não é tão veloz quanto o irmão eletrificado e conta apenas com tração dianteira. 

A grande questão é que, mesmo com o consumo muito menor do Compass eletrificado, a abissal diferença de preço entre as duas configurações mecânicas demanda um tempo consideravelmente grande para que o Compass 4xe “se pague”. 

Jeep Compass 2022
Jeep Compass 2022
Imagem: Divulgação

Em números 

Traduzindo em números, para um motorista que percorre 50 km por dia e com o custo médio da gasolina a R$ 7,29 o litro (dado da ANP), seriam necessários 17 anos para amortizar a diferença de preço entre o Compass convencional e o eletrificado. 

Também simulamos se esse mesmo motorista fosse capaz de ir além da autonomia em modo elétrico declarada pela fabricante e conseguisse cumprir toda sua rotina diária com o Compass 4xe preservando o motor a combustão desligado.  

Levando em conta o custo médio do kWh de R$ 0,92 (em São Paulo) e todas as recargas necessárias, o tempo para equalizar a diferença de R$ 133 mil entre os dois Compass cai para 14 anos, o que ainda é elevado.  

Jeep Compass 2022
Jeep Compass 2022
Imagem: Divulgação

Perfil 

É fato que, além da mecânica sofisticada, o Compass 4xe acrescenta alguns diferenciais em relação ao Compass Série S nacional, como, por exemplo, as câmeras 360º e o sistema de som premium da Alpine com 506 W de potência. 

O fato do Compass 4xe compartilhar muitas peças com o irmão nacional também é algo que reduz seu custo de manutenção, o que deve ser levado em conta por quem está pesquisando um híbrido plug-in. 

Segundo a Jeep, as revisões do Compass 4xe devem ser realizadas a cada 15 mil km. Os valores são de R$ 652 para a primeira (15 mil km), R$ 1.056 para a segunda (30 mil km), R$ 652 para a terceira (45 mil km), R$ 1.982 para a quarta (60 mil km) e R$ 890 para a quinta (75 mil km). 

Se não é uma escolha que compensa quando analisada na ponta do lápis, como apontaram nossas contas, fica claro que o Compass 4xe é direcionado muito mais a um consumidor que tem a vontade de migrar para um carro híbrido plug-in pelas mais diferentes razões, entre elas a questão ambiental. 

Apesar de muito mais caro do que o Compass Série S flex nacional, o irmão eletrificado inegavelmente brinda quem estiver disposto a pagar por ele com um excelente projeto.

Recomendados por AUTOO

Youtube
Qual entrega mais? Honda HR-V ou Citroën C3 Aircross?

Qual entrega mais? Honda HR-V ou Citroën C3 Aircross?

SUVs coadjuvantes em vendas podem ser opção para os best-sellers Creta e T-Cross
Aviação
Gol pretende ter 169 jatos Boeing 737 em 2029

Gol pretende ter 169 jatos Boeing 737 em 2029

Companhia aérea anunciou medidas para sair da crise financeira
MOTOO
A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

Lista reúne as 10 motos mais baratas do Brasil em maio de 2024. Descubra as opções