A festa está prestes a começar, mas pouca gente sabe o trabalho que dá montar um Salão do Automóvel, ou a rica história do evento. Confira alguns números e curiosidades sobre o maior evento automotivo da América Latina.

- A primeira edição ocorreu em 1960, mas bem longe do Anhembi: o palco era o Parque do Ibirapuera e a duração, de 16 dias.

- Foram 12 expositores, sendo que os únicos que estavam presentes em 1960 e também em 2010 são General Motors, Ford, Volkswagen, Toyota e Mercedes-Benz. Neste ano, que é a 26ª edição, são 42 marcas.

- A partir de 1970, o Salão passou a ser bienal, sendo que em 1974 a organização reduziu sua duração para 10 dias. Atualmente, são 12 dias, o que dá 102 horas de evento.  

- Em 1992, 17ª edição, o tema foi Salão da Abertura, por conta da abertura de importações.

- O ano de 1994 marca a consolidação do Mercosul e o início da era dos populares – foi nesse ano que a VW mostrou o Gol 1.0 Plus.

- A 20ª edição, em 1998, coincidiu com a instalação de novas fábricas no Brasil, como Audi, Chrysler, Honda, Land Rover, Mercedes, Mitsubishi, Renault e Toyota – algumas delas já encerradas.

- Em 2008, a organização afirma que foram gastas 99 horas ininterruptas de montagem e 30.000 m² de carpete, que serviram para cobrir suas 28 ruas e 52.000 m² de estandes.

- Nesta edição, a organização afirma que foram investidos R$ 30 milhões no evento, que espera receber 625.000 visitantes durante seus 12 dias.

- As 42 marcas presentes exibirão 450 veículos, numa área de 76.000 m².

Senna, 50

Salão do Automóvel e Ayrton Senna nasceram em 1960. Por isso, o piloto será homenageado durante o evento, com duas Lotus (uma de 1986 e outra de 1987) expostas no estande da instituição que leva seu nome. O Salão também servirá de lançamento oficial do documentário do ídolo, que estreia nos cinemas no próximo dia 12.

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Rodrigo Mora

|