O direito de ir e vir de Bugatti Veyron pelo Brasil ficou ainda mais restrito. O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) publicou no Diário Oficial nessa quarta-feira (3) uma nova medida que determina a quantidade de veículos que podem ser trazidos ao país por importadores independentes. A ação, que também vale para veículos com duas e três rodas, pode atingir diretamente as lojas que vendem modelos muito exclusivos.

No texto oficial, a entidade afirma que a medida é uma forma de adequar o volume de carros importados por independentes ao autorizado pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente).

Com a modificação da portaria, essas empresas serão permitidas a importar somente 20 unidades de uma determinada marca, modelo e versão por ano. Já o total de modelos trazidos de fora do país por essas empresas não poderá passar de 100 unidades.

A atualização da lei contempla somente casos de importação de veículos por pessoa física ou jurídica sem vínculo oficial ou representação comercial com a fabricante.

Motos entram na roda

Importadores independentes de motocicletas e triciclos poderão trazer do exterior no máximo 50 unidades de uma mesma marca, modelo e versão. Como a medida para importadores de carros, o volume total para esse mote também é restrito a 100 veículos por empresa. A limitação da quantidade de importação de veículos não se aplica a empresas que compram guindastes autopropelidos para revenda.

Thiago Vinholes

|