O segmento de automóveis elétricos nasceu a pouco nos Estados Unidos, mas isso não impede a “briga de foice” entre General Motors e Nissan para atrair mais adeptos da nova tecnologia no país. Apesar de ser uma marca da casa, a Chevrolet está perdendo feio com o Volt para a rival japonesa, que está virando referência no ramo com o Leaf.

Segundo a agência norte-americana Bloomberg, o modelo da Nissan acumula 3.865 unidades vendidas entre janeiro e junho deste ano, ante 2.745 emplacamentos do Volt no mesmo período. Em maio a diferença nas vendas dos veículos foi gritante: 1.708 Leaf contra apenas 561 exemplares do carro alternativo da Chevrolet.

O volume de vendas atual do Volt não chega nem perto da previsão inicial da GM, que pretendia comercializar até 16.000 unidades do carro nos EUA até o final de 2011. A Nissan, apesar da vantagem, é mais contida em seu plano comercial para o Leaf, cuja expectativa é emplacar 12.000 exemplares do carro na região no mesmo período.

Chevrolet Volt
Divulgação

Volt é mais caro que o Leaf e seu sistema mecânico é híbrido, embora usa apenas eletricidade para se mover

Um dos motivos para o sucesso do carro elétrico da Nissan no país é seu preço mais em conta em relação ao GM: parte de US$ 25.280 (cerca de R$ 39.700). A Chevrolet, por sua vez, pede US$ 32.780 (R$ 51.500) pelo Volt. Vale lembrar que os dois carros têm isenção de US$ 7.500 (R$ 11.800) nos EUA, que incentiva a compra desse tipo de automóvel.

O Leaf também leva vantagem sobre o Volt por ser um veículo com motorização totalmente elétrica. O modelo da Chevrolet, embora seja impulsionado somente por eletricidade, é um híbrido. Ele conta com um motor a gasolina, que é usado para recarga das baterias. Ainda assim, como o rival da Nissan, o veículo norte-americano também pode ser recarregado em tomadas de energia convencional ou em postos especializados.

Thiago Vinholes

|