Fiat 500 mexicano passa em crash-test

Modelo oferecido no Brasil obteve nota máxima em testes de segurança nos EUA

Fiat 500 é "Top Safety Pick" nos EUA | Imagem: divulgação

Uma boa nota em crash-tests, os testes de colisões que avaliam o nível de proteção aos ocupantes de veículos, é um artigo de vendas e tanto no exterior, onde o consumidor se preocupa mais com o assunto. Nesse ponto a Fiat tem motivos de sobre para comemorar. A versão mexicana do Cinquecento foi aprovada com nota máxima na análise na IIHS, o principal orgão de segurança veicular dos Estados Unidos.

Já testado na Europa, o 500 fabricado no México difere da série feita na Polônia, principalmente na parte estrutural, modificada para se encaixar na legislação de segurança do país.

Os testes da IIHS avaliaram os níveis de proteção aos ocupantes do compacto em colisões frontais e laterais a 55 km/h, além do ensaio de capotamento, no qual um braço mecânico pressiona o teto do veículo e mede o grau de resistência da peça. Em todos os ensaios o produto da Fiat ofereceu “boa” segurança para pernas e peito e “aceitável” para cabeça, garantindo ao carro o selo “Top Safety Pick” da entidade, um dos mais desejados pelas montadoras nos EUA.

Segundo relatório do orgão de pesquisas, o Cinquecento apresentou boa deformação estrutural com a colisão e rigidez de habitáculo. Também contou a favor do carro o fato dele ser equipado com sistemas de controle eletrônico de tração (ASR) e estabilidade (ESP), freios ABS com EDB (distribuição de frenagem por demanda), pontos Isofix para cadeirinhas e a possibilidade de poder ser equipado com até sete airbags.

A notícia também é boa para o consumidor brasileiro, que agora tem acesso apenas ao 500 mexicano. Por aqui, ele pode ter os mesmos itens do bem avaliado modelo americano.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!