Ford Escort XR3 V6: um projeto diferente nas ruas

Esportivo clássico recebe o menor V6 que já passou pelo Brasil, vindo do Mazda MX-3

O Escort era um carro mundial da Ford na década de 80 quando chegou ao Brasil. Apesar de estarmos vivendo na época um período de importações fechadas por conta de uma proteção governamental para nossa indústria, o modelo foi nacionalizado e estava em consonância com o design europeu.

VEJA TAMBÉM:

Porém, por aqui, a restrição de tecnologia se fez presente na escolha da motorização. O antigo CHT, que também tinha suas qualidades mas era um pouco obsoleto (com comando lateral e não no cabeçote), acabou sendo escolhido pela marca para equipar o hatch. Dessa forma tivemos um veículo atualizado mundialmente mas com um conjunto mecânico um pouco defasado.

A versão esportiva XR3 foi lançada em 1984. O aspecto jovem logo se tornou um sonho de toda a molecada. Na parte mecânica o CHT ganhou alguns ingredientes e mudanças a mais e passou a se chamar Fórmula, entregando um pouco mais de potência e torque. Mas isso não foi suficiente para enfrentar os bem dispostos esportivos da Volkswagen Gol GT e Passat GTS Pointer.

Mas tudo isso mudou com o projeto que trago pra vocês esta semana. Este exemplar de 1985 recebeu muito mais do que um novo motor. Ele passou por uma transformação de estrutura e suspensão para entregar 138 cv de forma bastante competente. Externamente apenas a sigla na lateral entrega o que esse verdadeiro ícone dos anos 80 merece ter.

A escolha recaiu sobre o motor V6 de 1,8 litro da Mazda, o menor do mundo em sua categoria. Esse propulsor equipou o MX-3. Na época a empresa japonesa era controlada pela Ford e a ideia do projeto incluiu justamente essa proposta, ou seja, de tudo pertencer ao mesmo grupo.

Em termos de projeto o cofre recebeu reforços e a suspensão foi toda retrabalhada para lidar com a maior potência e torque. Os amortecedores deram lugar aos Koni da época, mais rígidos e mais bem acertados para uma condução esportiva. Outras mudanças incluíram a customização do interior e o escapamento dimensionado.

O resultado é um legítimo hot hatch, ou seja, um carrinho leve e muito divertido de guiar, além do comportamento esportivo. Vale ressaltar também um dos pontos de maior destaque: o ronco do motor V6 que tem seu corte aos 7.000 giros! Realmente um XR3 totalmente novo e que deixaria qualquer GT ou GTS da época comendo poeira.

Siga o AUTOO nas redes: Instagram | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

Veja outras colunas

Salão do Automóvel voltará possivelmente em novo local

19/04/2024 17h01

Anúncio oficial deverá acontecer entre o fim deste ano e o início de 2025

Elon Musk sabe exatamente o que não quer: elétrico básico

12/04/2024 16h01

Tesla pretende, um dia, vender 20 milhões de veículos por ano, o dobro do grupo Toyota em 2023

Honda CR-V Advanced Hybrid só não atrai mais pelo preço alto; veja avaliação

05/04/2024 16h51

SUV híbrido consegue ter bom desempenho e baixo consumo entre as principais qualidades