GM encerra produção do Classic em São José dos Campos (SP)

Modelo popular é a versão sedã do antigo Corsa, que estreou no mercado em 1997

Chevrolet Classic 2011 | Imagem: Chevrolet

A planta da General Motors em São José dos Campos (SP) está parada desde julho. A montadora encerrou a última linha que ainda estava ativa, a do modelo Classic, que saiu de cena – essa mesma manufatura produzia até 2012 os modelos Corsa, Meriva e Zafira. Com a ação, a GM espera que os 850 operários da fábrica entrem no programa de demissão voluntária, caso contrário serão dispensados.

A decisão de descontinuar o Classic também foi adiantada. O plano da marca era manter a produção até dezembro – a unidade fazia em média 150 unidades do carro por dia.

Derivado da segunda geração do Corsa, lançado na Europa em 1994, a versão Sedan estreou no mercado brasileiro em 1997 com o nome “Corsa Sedan”, que depois seria repassado a segunda geração do Corsa na versão três volumes. Para diferenciar o produto, a GM o renomeou como “Corsa Classic” em 2002 e no ano seguinte adotou apenas a nomenclatura atual “Classic”.

Focado nas camadas sociais mais baixas, o Classic é um dos automóveis mais vendidos da Chevrolet no mercado nacional, figurando constantemente entre os 10 mais emplacados do País. No ultimo ano, porém, ganhou a concorrência interna de novos modelos acessíveis, como o Onix e o novo Prisma, e perdeu uma parte do ritmo.

Já adaptado para receber freios ABS e airbags frontais, itens de segurança que serão obrigatórios em 2014, o Classic continua sendo produzido em São Caetano do Sul (SP) e também em Rosário, na Argentina, para o mercado local. A fabricante, contata pelo AUTOO, reitera que a montadora ainda não tem planos de encerrar a produção do modelo.

A GM também ainda não diz qual será o futuro da fábrica em São José dos Campos, cujas atividades estão suspensas desde agosto. Em comunicado, a marca afirma que a produção ficou “economicamente e financeiramente inviável”.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!