Ao mesmo tempo em que começa aparecer, ainda disfarçada, com mais freqüência, a nova Montana ganha seu primeiro subconjunto na fábrica de Mogi das Cruzes, no interior de São Paulo – a peça em questão é o reforço do assoalho. A GM não confirma, mas o nome da picape derivada do Agile será mesmo Montana, e deve estrear em outubro, durante o Salão do Automóvel.

Destinada a fornecer peças de estamparia para modelos da marca descontinuados, a planta de Mogi das Cruzes receberá R$ 20 milhões em investimentos até 2012, que se somam aos R$ 30 milhões aplicados nela desde 2009. “A expansão da unidade de Mogi das Cruzes faz parte do programa da empresa no Brasil, que prevê investimentos superiores a R$ 5 bilhões no período de 2008 a 2012, para permitir a renovação total da atual linha de veículos Chevrolet até 2012, a modernização das fábricas e o aumento da capacidade produtiva, além da nacionalização de peças com fornecedores brasileiros”, explica Jaime Ardila, presidente da GM América do Sul.

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Rodrigo Mora

|