Grupo chinês compra a fabricante dos tradicionais táxis de Londres

Geely, que já tem a Volvo, adquire a Manganese Bronze Holdings por R$ 34,7 milhões

O táxi inglês agora é chinês | Imagem: Getty Images

Parte da paisagem de Londres, o tradicional táxi London Black Cab agora é chinês. O Grupo Geely, que em 2010 comprou a Volvo da Ford por US$ 1,8 bilhão (cerca de R$ 3,5 bilhões), desta investiu US$ 17,4 milhões (R$ 34,7 milhões) para levar a Manganese Bronze Holdings, que produz os táxis especiais desde 1948.

A empresa emprega atualmente 277 pessoas na fábrica em Conventry e vem enfrentando duras dificuldades financeiras nos últimos anos – em 2011 a queda foi de 9,1%. Por isso, uma das condições para compra foi a manutenção dos postos de trabalho no país.

Segundo a Geely, não haverá corte de funcionários e um plano de recuperação será traçado para resgatar a empresa, que acumula prejuízos há quatro anos seguidos.

A parceria da Manganese com a Geely não aconteceu somente neste momento. As duas empresas mantêm negócios conjuntos desde 2006, quando uma linha de montagem do táxi londrino foi aberta na China para abastecer o mercado interno. A parceria já rendeu até o projeto de uma versão elétrica do “Black Cab” que ainda caminha para ser viabilizada.

Segundo dados da empresa britânica, circulam atualmente em Londres 22 mil táxis e outros 18 mil estão espalhados pelo resto do Reino Unido. A maioria dos carros em operação foram fabricados pela Manganese, ao passo que uma parcela de modelos mais antigos foram produzidos pela Austin, montadora britânica que encerrou suas atividades em 1987.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!