Sergio Habib, presidente da JAC Motors, quer atingir o “coração do Brasil”, o que nas palavras do executivo é o mercado dos carros populares com preços abaixo de R$ 40.000. As linhas J3 e J3 Turim, lançadas em março, já participam desse nicho, mas não serão os únicos JAC nesse campo. Habib confirmou durante o anúncio da fábrica da marca no país a chegada do J2 entre “julho e agosto de 2012”. O compacto será o produto da empresa para concorrer com modelos de acesso, como o Volkswagen Gol e Fiat Uno.

O J2 será o carro de entrada da JAC no Brasil com preços iniciais em torno de R$ 30.000. O motor do compacto será o mesmo 1.3 16V de 108 cv (gasolina) utilizado nos J3, assim como o câmbio manual de 5 marchas. Segundo dados da marca, o veículo mede 3,96 metros de comprimento e 1,65 m de largura. Tais medidas são comparáveis, por exemplo, a de um Kia Picanto da linha atual. O porta-malas, entretanto, leva pouco mais de 100 litros.

JAC J2
Divulgação

O J2 é o menor carro da JAC: mede apenas 3,96 metros de comprimento e 1,65 m de largura

Família em crescimento

A JAC Motors em pouco mais de três meses de mercado já detém uma fatia de 1% do mercado brasileiro, levando em conta o volume de vendas mensais. A estratégia da marca, segundo Habib, é atingir até 3% ao final de 2012. Para isso é preciso aumentar a participação, o que envolve, sobretudo o lançamento de mais veículos. E o processo está em andamento.

O próximo JAC a chegar é a minivan J6, com lançamento anunciado para o a próxima quarta-feira (3). Mais adiante chega o sedã médio J5, mas esse ainda não tem data definida de estreia. Mas isso pode acontecer até o último trimestre de 2011. Com a chegada do J2 em julho de 2012 a marca fechará seu catálogo de automóveis para o Brasil. Ao menos por enquanto.

Com a instalação da fábrica no Brasil, cuja conclusão é programada para 2014, a JAC prepara ainda um veículo totalmente novo, que posteriormente, ainda de acordo com o executivo, originará uma família de veículos. Habib diz apenas que o misterioso carro custará menos de R$ 40.000, novamente para atingir o “coração do Brasil”.

Thiago Vinholes

|