JAC questiona resultado da matéria sobre reclamações

Para marca chinesa, se queixas de concessionárias no Reclame Aqui fossem exoneradas no levantamento, seus números teriam sido melhores

A JAC provou que tem um bom estoque de peças, mas o atendimento do pós-venda foi o vilão do seu resultado | Imagem: AUTOO

O artigo sobre as reclamações registradas no site Reclame Aqui teve grande repercussão entre os leitores do AUTOO nesta semana. Ao mostrar que algumas marcas possuem uma média de reclamações elevada em relação ao número de emplacamentos nos últimos 12 meses, o levantamento apontou duas marcas chinesas como as que apresentam os dados mais preocupantes, a Chery e a JAC. Além disso, para comprovar que não foi uma coincidência, foi analisada a situação da Lifan, outra montadora chinesa de desempenho mais modesto e a conclusão é que os números foram ainda mais contundentes.

Para a JAC Motors, os dados não refletem exatamente a situação do setor. A razão seria o fato de as grandes montadoras terem suas reclamações diluídas entre as concessionárias: “a JAC Motors é a única em que as queixas dos usuários, sejam elas pertinentes aos produtos, à marca ou ao pós-venda, são diretamente atreladas ao nome ‘JAC MOTORS’”, explica a nota enviada pela assessoria de imprensa.

“Quando as queixas genuinamente direcionadas à rede de concessionárias JAC Motors são exoneradas, nossas reclamações caem de 545 para 103 (81% das queixas do Reclame Aqui são referentes à rede). Deste modo, ao adotarmos exatamente o mesmo método das demais montadoras, temos um resultado de 170 carros vendidos para cada queixa, saltando da 20ª para a 10ª posição. E isso não surpreende. Observe que respondemos e atendemos a 100% das reclamações, o que mostra nossa preocupação com o atendimento ao cliente e o pronto restabelecimento de sua satisfação com a JAC Motors e seus produtos”, conclui o texto.

A intenção do AUTOO é repetir anualmente esse levantamento e o questionamento da JAC será levado em conta na próxima vez. Contudo, lembramos que a intenção da matéria foi de mostrar um panorama aproximado da satisfação do cliente das 20 marcas mais vendidas e identificar quais pontos deixam a desejar hoje. Por mais que existam possíveis distorções nos dados (um cliente pode registrar queixa contra a concessionária e também a montadora, por exemplo), dificilmente a Chery, que teve a pior média, conseguiria se nivelar ao resultado da Toyota, cuja frequência de reclamações é cerca de 25 menor, de acordo com o levantamento.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!