Enquanto Nissan, Hyundai e Toyota preparam grandes estréias no maior segmento do mercado brasileiro, o de carros compactos, a Kia se antecipou a elas e lança no próximo dia 22 a nova geração do Picanto, um hatch tímido que se transformou num modelo atraente e moderno.

Redesenhado por Peter Schreyer, o mago criador do novo Sportage e do Soul, o Picanto passou a exibir linhas agressivas e atraentes. Mas também cresceu de tamanho e ganhou muitos equipamentos. O melhor, no entanto, é o inédito motor de 3 cilindros flex com 80 cv de potência. Desenvolvido na Coréia, o propulsor promete tornar-se o mais eficiente 1.0 do mercado.

Apesar da discrição da marca, um exemplar do Picanto foi flagrado pelo site Blogauto numa garagem em São Paulo. O modelo, pintado num amarelo chamativo, é quase com certeza um veículo de divulgação da própria marca. Ele confirma a inscrição flex na traseira e também os detalhes que o diferem de outros populares como os repetidores de setas nos retrovisores e as rodas de liga-leve.

Não é para menos que custará a partir de R$ 34.900, um preço alto para um popular mas justificável para um veículo bastante equipado – airbags frontais e direção elétrica são de série, por exemplo.

A Kia ainda guarda para o lançamento qual é a expectativa de vendas do novo Picanto, mas é certo que o modelo tem potencial de vender mais de 1.500 unidades por mês, talvez até mais que 2 mil já que o Picanto anterior superava as vezes os mil carros mensalmente.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/