Lamborghini quer mais fibra de carbono nos carros

Marca italiana inaugura centro de pesquisa sobre o material, que será aplicado mais largamente nos seus próximos modelos

Lamborghini Composites Research Center | Imagem: Lamborghini

Em recente estudo da ETA (Environmental Transport Association, ou Associação dos Transportes Ambientais), a Lamborghini ocupou o trono de carro mais poluente do planeta com o Murciélago. Enquanto o mais “verde” dos carros, o Toyota iQ, despeja 99 g/km de CO2 na atmosfera, o superesportivo italiano descarrega 495 g do nocivo gás. A agressão ao meio-ambiente a cada acelerada, no entanto, não passará impune.

Consciente do seu compromisso entre preocupação ambiental e esportividade, a Lamborghini anunciou um centro de pesquisa sobre fibra de carbono. O objetivo do Composites Research Center, em Sant Agata Bolognese, é ampliar o uso do material nos seus esportivos para além de apenas partes do carro. O próximo Murciélago, por exemplo, trocará sua estrutura de aço por uma de fibra de carbono – ficando mais leve, certamente sairá deste indesejável primeiro lugar.

Recomendados por AUTOO

Youtube
Toyota Corolla Cross 2025 muda para encarar chineses

Toyota Corolla Cross 2025 muda para encarar chineses

Modelo ganhou novo visual e alguns equipamentos interessantes. Assista
Aviação
Maior avião brasileiro está combatendo incêndios no Pantanal

Maior avião brasileiro está combatendo incêndios no Pantanal

Embraer KC-390 da FAB pode ser convertido para avião bombeiro. Veja como funciona
MOTOO
Bajaj inaugura fábrica no Brasil

Bajaj inaugura fábrica no Brasil

Uma das maiores montadoras do mundo, a gigante indiana construiu fábrica própria em Manaus para produção de motocicletas