Manuais da Hyundai ignoram português brasileiro

Segundo entidade de segurança, marca coreana utiliza palavras de outros idiomas em seus materiais de orientação

Hyundai Veloster | Imagem: divulgação

A PROTESTE, instituição responsável por promover o Latin NCAP – testes de impacto realizados com carros vendidos na América Latina – solicitou que a Hyundai faça algumas alterações nos manuais de instruções que acompanham seus veículos. Segundo o órgão, algumas palavras são desconhecidas no vocabulário brasileiro, muitas delas vêm do português de Portugal e até do espanhol.

Termos como “travões”, “atrelador", “aquando da activação”, “desempañador el parabrisas” e "estrada split-mu” foram encontrados nos arquivos de vários modelos, como o Veloster.

De acordo com a PROTESTE, todos os manuais de instrução de veículos importados precisam ser escritos em português "brasileiro" e não podem apresentar erros que dificultem o entendimento do proprietário do automóvel.

A CAOA, representante da Hyundai no Brasil, informou que já solicitou à matriz na Coréia do Sul que faça a revisão e a correção dos livros, mas não deu nenhum prazo para a entrega ou disponibilização dos novos arquivos em seu site.

Outras polêmicas

Essa não é a primeira vez que a Hyundai se envolve em polêmicas desse tipo. Além dos comerciais grandiosos, onde seus carros são sempre "os melhores do mundo", a marca também já foi autuada pelos números de potência do Veloster e por ter anunciado que foi considerada a melhor montadora do mundo pela JD Power - orgão norte-americano que faz pesquisa de satisfação de clientes - quando na verdade ficou apenas com o quarto lugar no quesito "satisfação inicial do consumidor".

Assine a newsletter semanal do AUTOO!