McLaren vai se tornar marca de automóveis

Ron Dennis, o chefão do time de Fórmula 1, tocará agora a McLaren Automotive, que pretende lançar seu primeiro modelo em 2011

Ron Dennis, à esquerda, passa a tocar a McLaren Automotive | Imagem: McLaren

O responsável pelo renascimento da equipe McLaren na Fórmula 1, o britânico Ron Dennis não será mais visto nos boxes da equipes durante as corridas. O ex-chefão de Ayrton Senna estará ocupado agora com o lançamento da McLaren Automotive, a marca de automóveis esportivos que pretende concorrer com a Ferrari e outras marcas famosas por esse caro e exclusivo mercado.

Dennis passou o comando da equipe para Martin Witmarsh no dia 16 de janeiro e só compareceu ao primeiro GP da temporada, na Austrália. A meta do executivo é lançar em 2011 o primeiro modelo McLaren da marca, agora uma empresa independente do grupo.

Grandes carros, pouco lucro

A empreitada não é assim tão original para Ron Dennis. Na década de 1990, a McLaren criou o F1, um superesportivo que foi por muito tempo o carro mais veloz em produção no mundo. Mas sua produção foi bem restrita: apenas 106 unidades foram construídas, sendo que 30% foram destinadas à competição.

Mais tarde, já como parceira da Mercedes-Benz, ambas desenvolveram o SLR McLaren, um belo supercarro, mas que, como o F1, vendeu menos do que o esperado. Com isso, tanto McLaren quanto Mercedes, apesar do bom relacionamento nas pistas, decidiram cada uma criar o sucessor do SLR – a Mercedes, inclusive, deve apresentar o SLS em breve.

Ron Dennis, assim, segue os passos de Enzo Ferrari, que transformou sua marca em sinônimo de velocidade tanto nos circuitos quanto nas ruas do mundo.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!