Mercado de importados cresceu em 2011

Alta foi de quase 90% em relação a 2010. Mas aumento do IPI deve reverter situação este ano

Jac J3 deve ser um dos modelos que terá queda nas vendas em 2012 | Imagem: Divulgação

O ano de 2011 foi de recordes para o setor automotivo e isso se refletiu nas vendas de carros importados, que fechou o período em alta. Segundo a Abeiva, entidade que congrega as marcas sem fábrica no país, foram comercializadas 199.366 unidades, número que representa 5,82% do total de veículos vendidos entre janeiro e dezembro do ano passado.

Em relação a 2010, o mercado de automóveis importados apresentou um crescimento de 87,4%, mas esses números têm uma explicação. De acordo com o presidente da associação, José Luiz Gandini, os resultados obtidos em 2011 tiveram uma considerável participação das novas marcas que chegaram ao Brasil.

Veja também: Aumento do IPI passa a valer, mas ainda não chega ao bolso do consumidor

Levando em consideração apenas dezembro, foram comercializadas 19.151 unidades, diferença de quase 27% em comparação a novembro, quando o mercado recuou por causa do aumento do IPI anunciado em outubro.

Ano de 2012 será difícil

Depois do recorde em 2011, este ano, no entanto, promete ser de frustração para os associados da entidade, graças ao aumento do IPI para veículos que não possuem ao menos 65% de conteúdo nacional. Estima-se que o setor de importação de veículos sofrerá uma queda de aproximadamente 20%, atingindo participação de apenas 4,5%.

“Com o imposto de importação máximo acordado pela OMC de 35%, um dos mais elevados do mundo, e com a alíquota do IPI diferenciada em 30 pontos porcentuais mais a variação cambial, 2012 será um ano muito difícil aos associados da Abeiva” diz Gandini.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!