Mercado de peruas vai mal no Brasil

Sem novidades, com poucas ofertas no mercado e nenhum fôlego para brigar com os SUVs, segmento de está minguando a cada ano que passa

Volkswagen SpaceFox | Imagem: Volkswagen

À beira da morte no Brasil. É essa a impressão que o segmento de peruas passa a cada ano, exercendo uma participação cada vez mais acanhada nos emplacamentos. As montadoras deixaram de apostar suas fichas na categoria e a oferta de opções é tímida. No momento, apenas seis modelos representam o segmento no País: Palio Weekend, SpaceFox (que também conta com a variação Cross), Volvo V60, Subaru Outback, além de algumas peruas esportivas, geralmente trazidas sob encomenda como as Audis A4 Avant e RS6. Em 2009, há apenas cinco anos, pelo menos 14 modelos registravam vendas na categoria - e o mercado já era decadente.

Os números não mentem

O segmento de peruas caiu de quase 100 mil carros emplacados ao ano, em 2009, para apenas 32 mil no ano passado, segundo dados levantados pelo AUTOO. Nos primeiros quatro meses de 2014, este número não alcançou os seis mil emplacamentos. Ou seja, caso as vendas mantenham-se estáveis, fecharemos o ano com cerca de 24.000 peruas, o que representa uma queda de 25% com relação ao ano passado.

O número que representa a média de veículos emplacados também mostra que o segmento está na UTI, respirando por aparelhos. Em 2009, a média de peruas emplacadas mensalmente girava em torno das 8 mil unidades, valor que caiu para 2,7 mil em 2013 e que, de certo, cairá mais ainda até o final deste ano.

Veja mais: Os carros que decepcionaram nos últimos anos

Isso pode ser explicado por alguns motivos. A grosso modo, até as montadoras cujos representantes no segmento faziam bastante sucesso, tiraram o pé do acelerador e pararam de investir. Veja o caso do Palio Weekend, que emplacava cerca de 40 mil carros ao ano, embora seja líder de vendas entre as peruas, seus emplacamentos ficam na casa das 15 mil unidades ao ano hoje.

A Fiat não está chorando a perda, a montadora está apenas esperando a falência total dos órgãos da Weekend e sua partida, afinal, para lançar um SUV compacto baseado na plataforma do Jeep Renegade, que será produzido na fábrica que o grupo Fiat-Chrysler está erguendo em Pernambuco. Este sim, animará as vendas da montadora (cuja participação no Brasil já é bem alta), mas em contrapartida, praticamente sepultará o segmento de peruas.

Quem ficou pelo caminho?

Modelos significativos foram se despedindo ao longo destes cinco anos. A Renault deixou de vender o Mégane Gran Tour, que chegou a fazer sucesso quando teve seus preços alinhados com o de compactos. Já Hyundai se despediu do i30 CW e a Peugeot descontinuou o 207 SW, a terceira perua mais vendida do País em 2009

A japonesa Toyota já havia dado adeus ao Corolla Fielder em 2008, mesmo tendo um público significativo. Até a Mini, cujos modelos fazem sucesso no Brasil, aposentou o Clubman, uma espécie de versão perua do carrinho. 

Até mesmo uma das marcas que mais prestigiou as peruas, anda abandonando o segmento. De uma maneira discreta, a Volkswagen parou de trazer o Jetta e o Passat na configuração Variant e se despediu da Parati sem a mesma atenção que deu à Kombi: a montadora nunca fez um anúncio oficial de que Parati havia morrido.

Dá pra reanimar?

Pouco provável. Além dos motivos supracitados, as peruas vem sendo engolidas por um segmento que recebe altos investimentos e oferece cada vez mais opções no mercado, o de SUVs. A categoria atende perfeitamente ao consumidor que compraria uma perua e, além de tudo, caiu no gosto dos brasileiros pela posição elevada de dirigir e a facilidade de acesso, entre outros atributos.

Mas, talvez, com um pouco de sorte, ainda veremos algumas opções na categoria, a maior parte de modelos premium, onde as peruas ainda têm charme em versões, quem diria, esportivas. A Volvo, por exemplo, apostou na V60, versão familiar do sedã S60. No entanto, até o mês de março de 2014, apenas 18 carros foram vendidos. O V60 seguirá com suas vendas tímidas, mas nem de longe tem o poder de mudar o cenário, assim como as peruas da Audi, BMW e Mercedes.

Hoje, os modelos que respondem por mais de 90% das vendas são o Palio Weekend e o Volkswagen Spacefox. Com a perua da Fiat aguardando o momento de sair de cena, só sobrou o Spacefox. Ao que tudo indica, é hora de encomendar o epitáfio.

Recomendados por AUTOO

Youtube
Toyota Corolla Cross 2025 muda para encarar chineses

Toyota Corolla Cross 2025 muda para encarar chineses

Modelo ganhou novo visual e alguns equipamentos interessantes. Assista
Aviação
Maior avião brasileiro está combatendo incêndios no Pantanal

Maior avião brasileiro está combatendo incêndios no Pantanal

Embraer KC-390 da FAB pode ser convertido para avião bombeiro. Veja como funciona
MOTOO
Bajaj inaugura fábrica no Brasil

Bajaj inaugura fábrica no Brasil

Uma das maiores montadoras do mundo, a gigante indiana construiu fábrica própria em Manaus para produção de motocicletas