Mercedes encerra atividades da Maybach

Com vendas em baixa, marca de carros de alto luxo tem produção descontinuada

Maybach 62 S | Imagem: Maybach

O Grupo Daimler, a frente da Mercedes-Benz, decidiu não dar continuidade a linha de carros de alto luxo da divisão Maybach. A empresa, entretanto, não diz se de fato a marca morreu, mas confirma que todos os produtos da gama deixaram de ser produzidos, segundo informa o website Automotive News.

Ainda de acordo com a página, os sucessivos resultados negativos nos últimos anos levaram a marca de luxo a fechar suas portas. A marca também não resistiu ao sucesso da concorrência, no caso Rolls-Royce e Bentley, que têm mais tempo de atuação no mercado.

Fundada em 1909 na Alemanha, a Maybach sempre foi especializada na fabricação de automóveis com viés luxuoso. Após a Segunda Guerra Mundial, a montadora, muito prejudicada pelo conflito, acabou encerrando suas atividades pela primeira vez em 1945. Mas nem tudo estava perdido: na década de 1960 o Grupo Daimler adquiriu os direitos de uso de nome e a marca "Maybach", no intuito de criar um produto para rivalizar com a RR.

O retorno da Maybach, porém, demorou e aconteceu apenas 1997, quando a Daimler criou um sedã conceitual que se transformaria mais adiante nos suntuosos modelos 57 e 62. Ambos estrearam em 2000, montados sobre uma estrutura do Mercedes-Benz Classe S, que serviria também aos demais carros da marca nos anos seguintes de atividades.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!