A indústria automobilística brasileira acaba de perder um de seus nomes mais importantes da história: João Augusto Conrado do Amaral Gurgel, criador da marca que leva seu sobrenome. Ele morreu na última sexta-feira (30).

A família do empresário preferiu não divulgar a hora e a causa da morte, mas acredita-se que tenha sido decorrência do Mal de Alzheimer, doença que Gurgel tinha. O óbito se deu no Hospital São Luiz, em Itaim, SP. Ele tinha 82 anos de idade.

A Gurgel foi a primeira indústria automobilística com capital 100% brasileiro. Em um bom português: o empresário criou a primeira máquina completamente nacional da história do automóvel no Brasil.

História da Gurgel Motores

João Augusto, formado em engenharia na Escola Politécnica de São Paulo, fundou a marca que levou seu sobrenome em 1969. A principal característica era não aceitar fundos estrangeiros para a construção de seus carros. O uso da fibra de vidro na carroceria de seus automóveis também foi algo marcante (até hoje, a Troller empresa nacional, também fabrica seus jipes com essa característica).

Depois de uma trajetória de muitas alegrias e automóveis conhecidos até hoje, a Gurgel Motores viu seu fim chegar na década de 1990. Em 1993, chegou a divulgar um documento com detalhes da situação da empresa.

Um dos principais motivos do fim da marca teria sido o projeto Delta, que planejava a criação e produção de automóveis ultracompactos e baratos. As multinacionais teriam ficado furiosas com a idéia, que prejudicaria seus planos.

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Redação

|