Novo Audi A3 chega ao Brasil em maio

Terceira geração do hatch alemão vem primeiro na versão Sport, com duas portas e motor 1.8; preço deve chegar a R$ 115.000

Novo A3 terá concorrência mais volumosa, com Série 1, Classe A e Volvo V40 no páreo | Imagem: Divulgação

A divisão brasileira da Audi confirmou a chegada do novo A3 ao mercado nacional para maio. O hatch, que chega a terceira geração, desembarca primeiro na versão Sport, com o novo motor 1.8 TFSI e carroceria duas portas, e seu preço deve começar em R$ 115.000, segundo concessionários da marca no Brasil. Já a versão Sportback, com quatro portas, tem previsão de chegada para junho – seu preço ainda é desconhecido.

O A3 Sportback também será oferecido no Brasil com motor 1.4 TFSI na versão de entrada, cujo preço pode ficar abaixo dos R$ 100 mil.

As duas versões de motorização para o A3 no Brasil virão associadas ao câmbio semi-automático S-Tronic, de 7 velocidades e dupla embreagem, recurso que torna as trocas de marcha mais rápidas, melhorando o desempenho do carro em aceleração e consumo.

Segundo a Audi, o novo A3 comparado ao modelo anterior é 10% mais eficiente em desempenho e 17% no que diz respeito ao consumo de combustível e emissões de CO2. Já a reforma no visual é discreta, mas se faz presente. A marca reformulou os desenhos da grade frontal, para-choques e também a tampa do porta-malas. Houve também alterações nas dimensões do carro, como a distância entre-eixos que cresceu 6 centímetros, chegando a 2,63 metros.

Avaliação internacional: Audi A3 vira referência em tecnologia

A cabine do modelo também foi reformulada. O painel, voltado para o motorista, ganhou comandos mais simples e objetivos, o que deixou o ambiente menos carregado. O modelo que vem para o Brasil terá ar condicionado com controle digital, navegador GPS com tela rebatível e o novo sistema multimídia da Audi, que conta com acesso a internet e Bluetooth para telefone celular.

Outro destaque do novo A3 é o sistema opcional ACC, de controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, item antes presente apenas nos carros mais luxuosos da montadora.

O motor 1.4 que equipa o modelo de entrada possui turbocompressor e sistema de injeção direta de gasolina, que permite gerar mais potência com menor consumo. Nessa configuração, o bloco gera 140 cv e 25,4 kgfm de torque máximo. Já o modelo 1.8, também com os mesmos recursos de sobrealimentação, desenvolve 180 cv e 28,5 kgfm. Esse bloco ainda conta com sistema CoD (Cylinder-on-Demand), que desliga dois dos quatro cilindros do propulsor em velocidade constantes para poupar gasolina.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!