Levante a mão quem nunca se sentiu meio que hipnotizado ao dirigir por algumas horas ininterruptas numa estrada reta e longa. Não, não estamos falando de dormir ao volante, mas sim aquele estado de semi-consciência em que nossas reações ficam lentas e os, olhos, concentrados num ponto fixo no horizonte, a sonolência. Acreditem, é um problema mais grave que dirigir embriagado, segundo pesquisas realizadas na Europa, que constataram um índice quatro vezes maior de acidentes nesses casos.

De acordo com estudos, o tempo de reação de uma pessoa depois de quatro horas ininterruptas de direção em condições, digamos, repetitivas aumenta em 50%, que salta para 80% se ela rodar mais duas horas. Para se ter uma idéia, um carro a 100 km/h percorre 28 metros a cada segundo. Se você tem um tempo de reação de um segundo vai levar 42 metros para desviar de um obstáculo, distância extra que pode acomodar até um caminhão.

Hora de um café

Agora, se estiver dirigindo um Classe E, da Mercedes-Benz, antes que acabe saindo da estrada ou causando um acidente, você receberá um “convite” para tomar um café. Estamos falando do sistema Attention Assist (Assistente de Atenção), que começou a ser oferecido há dois anos a bordo do sedã mais luxuoso da marca, o Classe S.

Olhe para a foto abaixo. Lá está a xícara de café fumegante e o convite “Hora de um café?”, pergunta o carro. “Mas quem é ele para saber se estou ou não cansado e desatento”, alguém já deve ter se perguntado com certo ar de desconfiança.

Attention Assist
Divulgação

Attention Assist alerta: é hora do cafezinho

De olho na direção

Realmente, não é um diagnóstico simples e isso torna o sistema mais interessante. A Mercedes analisou várias características a respeito do comportamento do motorista quando está sonolento e é essa junção de fatores que indica ao carro que seu condutor já não tem a mesma atenção necessária.

Motoristas sonolentos não conseguem manter o carro em linha reta por muito tempo. Em vez disso, fazem correções bruscas de tempos em tempos. Também não reagem com a mesma velocidade ao pisar no acelerador ou no freio. No entanto, cada motorista tem um jeito de dirigir que pode até mesmo ser parecido com o de alguém sonolento.
Por isso, o Attention Assist usa como parâmetro os primeiros minutos da viagem.

Nesse período, em que há concentração total, o sistema gera um gráfico padrão e passa a comparar sistematicamente o que o condutor faz dali em diante. Se ele sai em excesso dessa faixa de reações, o Attention Assist aciona um alarme sonoro e mostra a xícara com o aviso no painel de instrumentos. Recomenda-se que aceitemos de imediato sua sugestão, afinal de contas o Attention Assist sabe do que está falando.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/