Peugeot Citroën fala sobre seus planos na América do Sul

Durante evento na fábrica argentina de El Palomar, presidente da PSA oficializou a plataforma CMP e comentou sobre picapes e a marca Opel
Projeção antecipa detalhes da futura picape média da PSA, no caso baseada na marca Peugeot

Projeção antecipa detalhes da futura picape média da PSA, no caso baseada na marca Peugeot | Imagem: Theophilus Chin

Completando um ciclo de anúncios de novos investimentos na região, o grupo PSA, dono das marcas Peugeot, Citroën e agora também da Opel, promoveu uma cerimônia na fábrica de El Palomar, na Argentina, para marcar o início do Projeto 21 na região.

Trata-se da implantação de uma nova plataforma, batizada de CMP (Common Modular Platform) capaz de produzir veículos compactos e que dará frutos a partir de 2019. Embora o presidente da PSA, Carlos Tavares, não tenha revelado, acredita-se que os dois primeiros veículos que sairão dela serão os novos 208 e C3.

Mauricio Macri, presidente da Argentina, presente ao evento, anunciou com pompa que “os veículos produzidos em El Palomar serão iguais aos que são feitos na França”. Talvez seja um pouco de exagero já que a plataforma CMP, desenvolvida em conjunto com a Dongfeng, sócia chinesa do grupo, são focados em países em desenvolvimento, portanto, mais simples que os produtos europeus, cujas exigências locais acabam os encarecendo demais.

A Argentina será o segundo país no mundo a produzir veículos sobre essa plataforma, uma demonstração de interesse pela região, complementada nesta semana pelo anúncio da montagem dos novos furgões do grupo no Uruguai.

Picape média a caminho

Tavares também reconheceu que a PSA está desenvolvendo uma inédita picape média com capacidade para uma tonelada. Segundo ele, ainda não está definido onde ela será fabricada, mas estará disponível para todas as marcas. Apesar disso, ele deixou no ar que o produto é destinado a mercados na África, Ásia e América Latina, principalmente.

Sobre a chegada da Opel à região, o executivo acha cedo para definições, afinal a PSA só assumirá a marca e sua ‘filial’ Vauxhall no segundo semestre.

Com Autoblog Argentina