Para quem não consegue controlar o ímpeto do Porsche 911 GTS convencional com tração traseira agora tem a opção com tração integral, mais “controlável”. O modelo chamado 911 Carrera 4 GTS, apresentado pela marca nesta quinta-feira (12) possui o mesmo motor da série mais simples – 3.8 boxer de 408 cv e 42,8 kgfm de torque – assim como as opções de câmbio manual de 6 marchas ou PDK de dupla embreagem com 7 velocidades. Só mudam mesmo os logotipos e a forma de condução do carro, que tem mais aderência e estabilidade.

No entanto, ao enviar a força dos mais de 400 cavalos também para o eixo dianteiro o 911 GTS perdeu alguns segundos na prova de aceleração do 0 aos 100 km/h. A nova versão marca 4,6 segundos (o Cabriolet marca 4,8 s), contra 4,2 s da versão apenas com tração traseira. A Porsche, entretanto, não divulgou a velocidade máxima de sua nova máquina. Já o consumo médio de gasolina é de 9 km/l.

Com a tração integral, o modelo ganhou um novo diferencial traseiro com deslizamento limitado. Já o controle da tração entre as quatro rodas é operado de forma eletrônica, e pode variar a distribuição da força de acordo com a necessidade imposta pelo motorista e a pista. Em momento de arrancada, por exemplo, boa parte da força é enviada somente para as rodas de trás, e nas curvas a torque varia de um lado para o outro dos eixos.

O Carrera 4 GTS já vem com rodas aro 19” e bancos concha com revestimento de couro Alcantara. Esse mesmo tecido cobre parte do painel, que conta ainda com sistema de navegação GPS embutido. A estreia do carro nas lojas na Alemanha está programada para julho deste ano. Custa € 111.956 (cerca de R$ 258.00 sem impostos) na versão cupê e € 122.071 (R$ 281.300) na opção Cabriolet.

Thiago Vinholes

|