Porsche e Lexus lideram ranking de qualidade

J.D. Power libera a edição 2017 de seu estudo com as marcas mais confiáveis
Lexus RX 2016

Lexus RX 2016 | Imagem: Divulgação

Um dos estudos mais interessantes envolvendo a indústria automotiva global, a consultoria J.D. Power divulgou nesta quarta-feira (22) seu tradicional ranking com as marcas que produzem os veículos mais confiáveis após três anos de uso. Para a edição 2017 do Vehicle Dependability Study (VDS) foram ouvidos entre outubro e dezembro do ano passado 35.186 proprietários de automóveis modelo 2014 e que foram os primeiros a adquirir os carros. A pesquisa é realizada com consumidores nos EUA.

Sem muitas novidades no ranking, a Porsche e a Lexus foram as líderes da pesquisa e seus carros foram os que apresentaram menos problemas após três anos de uso. A Lexus, divisão de luxo da Toyota e também presente no Brasil, coleciona um retrospecto invejável no estudo e já foi a líder da pesquisa de 1997 a 2008. Com o feito na pesquisa relativa a 2017, a Lexus alcança seu sexto ano consecutivo novamente na liderança dos carros mais confiáveis pesquisados nos EUA.

De acordo com o VDS, que analisa as marcas por número de problemas apresentados a cada 100 carros, tanto a Lexus como a Porsche empataram com 110 defeitos relatados a cada 100 carros pesquisados com três anos de uso. Uma grata surpresa é que a Toyota, uma marca bem mais generalista, aparece em terceiro lugar com 123 problemas/100 veículos. Em quarto lugar figurou a Buick (126), seguida pela Mercedes-Benz (131), Hyundai (133), BMW (139), Chevrolet (142), Honda (143) e Jaguar (144) fechando a lista das 10 marcas mais confiáveis.

De acordo com o VDS 2017, a média de problemas na indústria norte-americana foi de 156 ocorrências a cada 100 veículos, exatos 4 problemas a mais sobre a média registrada pelo estudo em 2016.

De acordo com a J.D. Power, a maioria dos problemas envolvendo os carros envolveu os sistemas de áudio, comunicação, entretenimento e navegação, os quais, juntos, são responsáveis por 22% dos problemas reportados.

“A indústria está se tornando cada vez melhor ao prevenir problemas em áreas tradicionais como a suspensão ou na mecânica em geral. Esses itens têm melhorado bastante, porém acabam ofuscados por toda a tecnologia que está cada vez mais presente nos veículos modernos”, explica Dave Sargent, vice-presidente de inteligência automotiva da J.D. Power.

Essa tendência foi vista inclusive nas líderes Lexus e Porsche, as quais registraram um aumento de, respectivamente, 15 e 13 problemas a cada 100 veículos em relação às médias de 2016.

No oposto do ranking, a FCA, que representa as marcas Fiat Chrysler, obteve um resultado preocupante. A Fiat ficou em último lugar na pesquisa, sendo a marca menos confiável dos EUA ao registrar 298 problemas a cada 100 veículos pesquisados. A Jeep aparece um pouco antes, com 209 problemas, e é a penúltima marca em termos de confiabilidade nos EUA. A Dodge e a RAM, marcas também comercializadas no Brasil, encerraram a pesquisa nas últimas quarta e quinta posições.

“Ao longo da pesquisa, nós observamos que muitos compradores estão evitando cada vez mais os modelos com fama de pouca reputação de qualidade, então esse é um ponto em que as fabricantes precisam ficar atentas”, declara Sargent.

Um dado interessante do VDS 2017 diz respeito à quantidade de problemas envolvendo a bateria, que cresceu 44% em relação ao estudo de 2016. Com isso, a bateria foi o item mais substituído nos veículos com até três anos abrangendo 6,1% dos carros pesquisados.

Você pode clicar neste link e conferir a tabela completa com as demais marcas avaliadas no VDS 2017.