Depois de apresentar o facelift para a linha CL, a Mercedes-Benz agora mostra como ficou a linhagem AMG do cupê. Tanto o CL63 AMG quanto o CL65AMG seguem as mesmas renovações visuais: para-choque, faróis, grade e capô redesenhados, faróis de LED de funcionamento permanente, retrovisores externos redimensionados e novas lanternas.

A grande novidade, no entanto, fica sob o capô do CL63 AMG. O já poderoso 6.2 litros V8 aspirado dá lugar a um 5.5 litros V8 biturbo, de 536 cv de potência – contra “apenas” 518 cv do modelo anterior. E os clientes que acharem esses números ainda insuficientes, podem optar por um pacote mais “nervoso”, com 563 cv. A transmissão escolhida pela Mercedes foi a MCT (multi clutch transmission), de sete velocidades. Segundo a marca, o cupê esportivo faz de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos, e alcança a velocidade máxima de 248 km/h. Com o opcional que incrementa a performance, esses números mudam para 4,4 e 297 km/h.

Já o CL65 AMG também recebe as alterações visuais, mas mantém na linha 2011 o mesmo propulsor 6 litros V12 biturbo, de 621 cv – que o levam a 100 km/h em 4,5 segundos e à velocidade máxima (limitada) de 248 km/h. Os dois modelos encontram em Bentley Continental GT e Aston Martin DB9 seus principais concorrentes.

Rodrigo Mora

|