Saab toma US$ 45 milhões de chinesa para reativar produção

Marca sueca havia interrompido atividades por inadimplência

Saab 9-4X | Imagem: divulgação

E a Saab se livra, pela segunda vez, de fechar as portas. Com a produção na planta de Trollhättan, na Suécia, interrompida por falta de pagamento aos fornecedores, a marca conseguiu investimentos para continuar suas atividades, que voltarão ao normal dentro de uma semana. A holandesa Spyker Cars, dona da Saab, anunciou que emprestará cerca de US$ 45 milhões da chinesa Hawtai.

“Eu gostaria de me desculpar com nossos dedicados funcionários, fornecedores, concessionários e clientes por conta das perturbações das últimas semanas. Faremos o que estiver ao nosso alcance para reconquistar a confiança de todos em nossa empresa o mais breve possível”, assegurou Victor Muller, CEO da Spyker Cars. Além do empréstimo da Hawtai, a Saab pedirá ajuda de US$ 43 milhões ao Banco Europeu de Investimentos – a soma de US$ 88 milhões é a liquidez necessária para retomar a produção, diz a marca sueca.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!