SEMA Show, onde tudo é possível

Maior evento de personalização de carros no mundo reúne de modelos superesportivos a bizarrices sobre rodas

Chrysler 300C Touring | Imagem: Sema

O lugar não poderia ser mais apropriado, Las Vegas, a cidade dos sonhos e também de esquisitices sem tamanho. Mas trata-se de um evento profissional que recebe mais de 100 mil visitantes de quase uma centena de países e que não é aberto ao público geral. Estamos falando do SEMA Show, o maior evento de personalização de carros do mundo.

O salão ficou famoso na década passada quando a onda de tuning se espalhou pelo planeta, na carona de filmes como Velozes e Furiosos e 60 Segundos, mas a entidade existe desde 1963 – SEMA significa Specialty Equipment Market Association, ou Associação de Equipamentos Especiais, numa tradução livre.

Na prática, o SEMA é responsável pela indústria de acessórios e equipamentos de pós-venda, que promove a personalização dos veículos. Democrática, a associação permite que o evento exponha de tudo, de veículos elegantes e bem acabados a produtos sobre rodas que nem merecem a alcunha de “automóveis”.

Tuning de fábrica

Mesmo depois que o fenômeno tuning esfriou em vários mercados, as empresas sérias continuam a investir e nos Estados Unidos as próprias montadoras utilizam o SEMA para mostrar versões conceituais de seus veículos, a fim de sugerir possibilidades de personalização.

A edição de 2011 do SEMA Show aconteceu na semana passada e AUTOO mostra aqui as principais novidades além de um álbum com mais de 70 imagens do evento. Confira.

Chevrolet

A marca levou para o SEMA dois desses mais novos modelos, o Cruze e o Sonic, o primeiro já vendido no Brasil e o segundo previsto para 2012. Foram duas versões do sedã e nada menos que 12 Sonics das versões hatch e sedã. Além disso, os tradicionais Corvette e Camaro marcaram presença no estande da montadora.

Ford

Além do Mustang, outra presença sempre aguardada, a Ford levou a Série F de picapes em várias versões preparadas por empresas conceituadas do país. O novo SUV Explorer também foi tema de modificações.

Chrysler

Dona da Chrysler, a Fiat aproveitou o SEMA para mostrar o 500 em versões especiais em Las Vegas. Outras marcas do grupo, como Dodge, Jeep e Mopar também levaram novidades.

Kia e Hyundai

As coreanas estão entre as marcas estrangeiras mais atuantes no salão. A Kia levou para Las Vegas versões preparadas do novo hatch compacto Rio, tanto com 3 quanto com 5 portas. Já a Hyundai viu seu Veloster ser tema de modifiações em vários cantos do pavilhão.

Toyota

Se a Toyota não é lá uma marca muita afeita a esportivos, suas divisões Lexus e Scion tiveram o que mostrar. A marca de luxo apresentou o sedã GS 350 Sport e o hatch CT-200h e a grife de carros urbanos, um FT-86 com sua interpretação, além de versões preparadas dos modelos xB e iQ. A própria Toyota levou versões das picapes Tundra e Tacoma e até o novo Camry como pacecar da corrida de Daytona da Nascar.

Honda

Com vendas em baixa nos EUA, a Honda resolveu promover o Civic na versão Si, esportiva. Nada menos que sete modelos foram projetados para o SEMA, entre as versões sedã e cupê.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!